Rádios On-line
Caminhão de Prêmios Urna Interna
VIOLêNCIA

Mulher se esconde em igreja após ser ameaçada por ex: ‘vou te cortar em pedacinhos’

Homem de 42 anos perseguiu ex-companheira armado de faca e com galão de gasolina e cordas em mochila

28 FEV 2018 - 09h:01Por André Barbosa

A Polícia Militar prendeu homem de 32 anos que estaria perseguindo a ex-companheira, supostamente, com a intensão de matá-la. A mulher, de 39 anos, precisou se esconder dentro de uma igreja e acionar o 190, para deter o agressor. Com ele foi encontrado galão de gasolina, faca, corda e outros objetos que, segundo a ocorrência policial, seriam utilizados contra a vítima, uma vez que ele havia prometido tirar a vida dela até o final de semana. O flagrante ocorreu na rua Domingos Rimoli, no Bairro São Jorge em Três Lagoas, por volta das 20h20 desta terça-feira (28).

De acordo com a PM, pilotando uma moto, o agressor perseguiu a ex-companheira desde a saída do trabalho, nas proximidades do terminal rodoviário. Ao entrar na igreja, a mulher percebeu que ele se escondia atrás de árvore, a espreita. Ela informou aos policiais, que era agredida pelo ex constantemente, com várias ocorrências policiais registradas, a última, inclusive, na semana passada, por ‘vias de fato’, ameaça e injuria. Também, que solicitou medidas protetivas, entretanto, a justiça anda não havia expedido ordem. Contou ainda, que ele havia prometido matá-la e ‘cortá-la em pedacinhos’ e que até o final de semana ela já estaria morta.

Os policiais se deparam com suspeito portando mochila, a cerca de 80 metros da igreja, parado à sombra de árvore. Ao ver os policiais conversarem com a vítima, o homem fugiu. A equipe da PM o perseguiu até o cruzamento das ruas José Hamilcar Congro Bastos e Otavio Sigefredo Roriz. Ao ser abordado, disse que voltava da casa de um amigo e iria para a fazenda onde seu pai trabalharia, entrando em contradição.

Com o agressor, os militares encontraram galão contendo gasolina, fósforos, faca, canivete, corda e outros. Ele não possuía CNH, foi preso e encaminhado a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário. Ainda de acordo com a polícia, em 2017, a vítima registrou ocorrência de perturbação da tranquilidade e em 2016, de lesão corporal, dano e ameaça contra o ex-companheiro. De acordo com ela, se não tivesse fugido, ele a teria matado.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13