Rádios On-line
NESTE ANO

Multas no trânsito geram R$ 205 mil

Em 2018 foram registradas mais de 1,3 mil infrações em ruas e avenidas Três Lagoas; 17 pessoas morreram em acidentes

15 DEZ 2018 - 09h:25Por Kelly Martins

Multas aplicadas no trânsito de Três Lagoas renderam à prefeitura da cidade R$ 205 mil neste ano. Levantamento do setor mostra que houve 1.337 infrações registradas por agentes de trânsito e por policiais militares em ruas e avenidas da cidade entre janeiro e dezembro. O valor arrecadado, no entanto, é 48% menor se comparado ao de 2017, quando R$ 400 mil foram pagos por 2.100 condutores.

A queda, segundo o Departamento Municipal de Trânsito, demonstra conscientização dos motoristas, com menos casos de imprudência. Porém, o desrespeito à sinalização é preocupante em relação ao número de acidentes - 1.600, com 17 mortes, no ano. 

Além disso, motoristas são frequentemente flagrados sem cinto de segurança - infração líder do o ranking, com 900 multas no período do levantamento. Este tipo de infração tem multa de R$ 195,23 e retira cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Dirigir falando ao celular (total de 205, com multa de  R$ 1.574,00 e cinco pontos) e avançar o sinal vermelho (150, multa de R$ 1.780,00 e cinco pontos) também estão entre as infrações mais comuns. 

O motorista perde o direito de dirigir quando atinge a 20 pontos na carteira. A cassação automática vale por um ano, mas pode ser estendida por decisão de autoridade do trânsito ou o Poder Judiciário.

Multas por embriaguez e falta de CNH caíram entre 2018 e o ano anterior como resultado de mais rigor da fiscalização, o valor da multa (R$ 2.934,70) e a retirada de sete pontos na carteira. 

Outras infrações se referem a  estacionamento irregular em vagas preferenciais de idosos e deficientes físicos, uso de documento irregular e flagrantes de motoristas sem CNH.

A arrecadação com o pagamento de multas é aplicada na fiscalização, sinalização e programas educacionais, entre ações para melhora do trânsito na cidade, segundo a pasta. 

O município possui hoje frota acima de 80 mil veículos cadastrados no Departamento Nacional de Trânsito (Detran), de Mato Grosso do Sul. De acordo com a assessoria de imprensa da administração municipal, o dinheiro é encaminhado à Secretaria Municipal de Finanças e Controle, responsável pela distribuição entre programas.

O levantamento não inclui multas aplicadas por radares fixos e lombadas eletrônicas, que são administradas pelo Detran. 

Deixe seu Comentário