Definir Três Lagoas como sua cidade padrão?

Sim Não
Rádios On-line
8363
Preve Objetivo
ECONOMIA

Município deixa de arrecadar milhões com a isenção de ISS para empresas

Disposta a mudar essa realidade, prefeitura decide rever as políticas do município em relação à lei de isenção

7 OUT 2017 - 17h:33Por Ana Cristina Santos

O município de Três Lagoas deixou de arrecadar nos últimos anos valores elevados devido à isenção de impostos concedidos a empresas prestadoras de serviços na cidade. Levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Finanças e encaminhado à Câmara no ano passado, a pedido do então vereador Jorge Martinho, revelou que, somente com a isenção do Imposto Sobre Serviço (ISS) para as empresas que trabalharam na obra da UFN3, o município deixou de receber cerca de R$ 180 milhões. No total, 64 empresas foram beneficiadas com a isenção.

Já no projeto de expansão da Fibria, segundo levantamento apresentado também na época pelo ex-parlamentar, Três Lagoas deixaria de arrecadar cerca de R$ 300 milhões de ISS das prestadoras de serviços. A própria Fibria foi contemplada até 2025 com os benefícios fiscais. O projeto de expansão da indústria Eldorado, caso fosse implementado, segundo dados do mesmo levantamento, o município poderia arrecadar cerca de R$ 500 milhões com a cobrança desse imposto.

MUDANÇA
Disposta a mudar essa realidade, a administração atual decidiu rever as políticas do município em relação à lei que concede isenção, para conseguir melhorar a receita do ISS. O primeiro passo foi enviar ao Legislativo um projeto de lei alterando a tabela e os índices de isenção. Na semana que passou, o documento foi aprovado pela Câmara de Vereadores.

De acordo com o secretário de Finanças, Cassiano Maia, antes da alteração da lei, as empresas prestadoras de serviços tinham isenção total de ISS. A partir de agora, o incentivo pode variar de 0% a 2% de isenção. A legislação prevê ainda que as empresas prestadoras de serviços recolham 5% de ISS sobre o valor da receita do serviço prestado. No entanto, com a lei de incentivo fiscal, o percentual pode ser reduzido, ou zerado.

Cassiano disse que a administração municipal não fez os levantamentos de quanto o município deixou de arrecadar. No entanto, a política da nova gestão é para que haja aumento na receita com esse imposto, principal fonte de arrecadação municipal.

Ainda de acordo com o secretário de Finanças, a prefeitura vai respeitar os contratos em vigência com as empresas. Assim que encerrados, o município vai começar a cobrar o ISS, conforme a legislação. As empresas geralmente devem pagar 2%. Entretanto, segundo o secretário, será analisado caso a caso. “Por exemplo, se houver a necessidade de conceder um percentual maior em caso de disputa do empreendimento com outra cidade, vamos conceder. Temos que colocar na balança”, exemplificou.

O secretário de Finanças disse que durante as audiências públicas de prestações de contas do quadrimestre, será possível saber se está havendo ou não aumento da arrecadação do ISS. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6651