Rádios On-line
ENTREVISTA

'Narguilé é causa do câncer de boca'

Em Mato Grosso do Sul, estimativa é de que 5 mil homens e 3,5 mil mulheres tenham a doença no próximo ano, alerta especialista

11 NOV 2018 - 07h:30Por Loraine França

Dados projetados pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) revelam que, em Mato Grosso do Sul, 5 mil homens e 3,5 mil mulheres devem ter câncer de boca em 2019. A doença, que causa o aparecimento de lesões na boca, lábios e garganta, é responsável por 80% das mortes nos homens afetados. A cirurgiã dentista Márcia Gorisch explica que, entre as principais causas do câncer de boca estão o hábito de fumar, mascar tabaco e a exposição excessiva ao Sol. A prevenção, segundo ela, é a forma mais efetiva para evitar que a doença avance e se agrave, conforme explica a dentista. Com os altos índices registrados no estado e o baixo número de diagnósticos, os gastos para tratar o câncer aumentam. “É como se nós estivéssemos perdendo tempo e não realizando esse diagnóstico precoce. Com isso, a gente permite que as pessoas sejam mutiladas, que elas morram”.

Jornal do Povo - O que é o câncer de boca?
Márcia Gorisch - O câncer de boca é uma neoplasia [tumor] maligna que acomete a superfície de toda a região do lábio até a garganta. Esse câncer tem uma incidência no nosso estado muito alta, sendo o quinto mais frequente nos homens e o décimo segundo nas mulheres. Está muito relacionado com fatores como o fumo, mascar fumo, o narguilé, o álcool. E hoje, nós não podemos deixar de fora a questão dos oncovírus. Então, nós temos o vírus da herpes, até o próprio HPV [Papiloma Vírus Humano], que é o vírus relacionado com o câncer de colo de útero, também tem mostrado a sua influência no aparecimento do câncer de boca. Infelizmente, em nosso estado, a projeção do Inca é que, nesse biênio de 2018-2019, aproximadamente, cinco mil casos em homens e 3,5 mil em mulheres [sejam registrados]. E o que é mais preocupante é que, nos homens, a taxa de mortalidade é muito alta, chegando a 80% dos pacientes. Portanto, é muito importante que, qualquer machucado na boca, busque o apoio de um profissional de saúde. 

JP - Há explicação porque doença atinge mais homens que mulheres?
Márcia - Inicialmente, é por conta dos fatores etiológicos [que causam a doença] bem marcados do cigarro e do álcool. A exposição solar também é outro fator que leva ao aparecimento do câncer de lábio. Então, os homens trabalham mais na questão agropecuária, tem essa exposição maior; os motociclistas, que tem aquela incidência do sol e a questão do vício relacionado com o hábito de fumar, de mascar o fumo, que também, é outra coisa que ocorre no nosso estado agropecuário. As mulheres, apesar de terem menos essa questão em relação ao cigarro, tem-se observado uma diferenciação do câncer de boca na mulher por conta do HPV e, também, uma influência genética que não está explicado. Então, é muito importante a gente pegar a doença no início, na fase precoce, quando ela está pequena, porque se não essas lesões vão mutilar muito esses pacientes. Ainda mais na face. Às vezes, perde a língua, lábio. 

JP - Quais são as formas prevenção da doença?
Márcia -
O hábito saudável, a questão da alimentação com legumes, verduras, esses alimentos que são frutas antioxidantes ricas em vitamina C. Não fumar, não beber, não ter o hábito de mascar fumo. A higiene bucal e, até mesmo, a questão do sexo oral porque ele é o maior responsável pelo vírus HPV. Então, a gente tem que ter esse hábito saudável com mais frequência. 

JP - Você avalia os índices da doença como preocupantes?
Márcia - Eu acho muito preocupante porque, quando a gente coloca em números reais, o que está acontecendo? Nós não estamos conseguindo fazer o diagnóstico precoce. Então, essa taxa de mortalidade alta é porque, quando o paciente chega ele já chega com uma lesão muito grande. Então, é como se nós estivéssemos perdendo tempo e não realizando esse diagnóstico precoce. Com isso, a gente permite que as pessoas sejam mutiladas, que as pessoas morram. E o que é pior, a gente tem um gasto muito maior para tratar um paciente que tem o câncer, do que para prevenir esse câncer. Então, a prevenção é a melhor opção.

Deixe seu Comentário