Rádios On-line
SHOW DE PRÊMIOS TONHÃO
DATERRA QUER ALUGAR MOBILE
VAGAS

No setor de saúde, impacto ocorre pela falta de pediatras

Atualmente, segundo a prefeitura, oito pediatras e 10 obstetras atendem na Rede

7 DEZ 2019 - 07h:50Por Ana Cristina Santos

O impacto da taxa de nascimento em Três Lagoas na área da saúde se dá em relação a demanda reprimida há anos por falta de pediatras e especialistas pediátricos no município, problema que não é exclusivo do município, mas de todas as cidades do interior.

No entanto, Três Lagoas vem conseguindo vencer essa demanda aos poucos. Atualmente, segundo a prefeitura, oito pediatras e 10 obstetras atendem na Rede Municipal de Saúde.

No Hospital Auxiliadora que atende pacientes do SUS e de convênios são 13 pediatras e 13 ginecologistas obstetras, segundo a assessoria do hospital.  Somente em 2018, 1.660 crianças nasceram no Auxiliadora e, até outro deste ano, foram 1.331 partos registrados.

Para a secretária municipal de Saúde, Maria Angelina Zuque,  a taxa de nascimento em Três Lagoas representa um ciclo normal e que não gera impacto - ao passo que novas crianças entram na pirâmide dessa faixa etária, outras saem e passam para a pirâmide da adolescência, algo que garante um equilíbrio. Além, claro de pessoas que chegam e saem de Três Lagoas. 

“No entanto, há de se observar que o problema real em relação a saúde é a demanda reprimida há anos por falta de pediatras e especialistas pediátricos para atuarem nos municípios de interior pelo país”, destaca. 

Deixe seu Comentário

Mailson Interna RCN

TVC Canal 13