Rádios On-line
EDITORIAL

O destino do desenvolvimento

Leia o editorial publicado na edição deste sábado (1º) do Jornal do Povo

1 JUL 2017 - 07h:30Por Redação

Na há no Mato Grosso do Sul atualmente um destino com tantas potencialidades ainda inexploradas quanto a capital nacional da celulose. Para quem ainda não compreendeu que Três Lagoas é a bússola que aponta o destino do desenvolvimento, é importante reavaliar conceitos, repensar investimentos e desembarcar logo por aqui em busca de espaço nesse cenário que atrai investidores, trabalhadores, chama a atenção da mídia, dos governos e continua se preparando para receber grandes projetos. 

Vivemos numa cidade ainda jovem, mas com qualidades únicas e capazes de chamar a atenção do país e do mundo pela capacidade que vem demonstrando de receber, acolher e de promover positivamente suas potencialidades, evidenciar suas muitas oportunidades e conviver com as inovações. Se tem uma cidade capaz de promover integração nesse pedaço de Brasil, é preciso reconhecer que vivemos nela.

Se por muito tempo fomos referência de destaque numa região pouco conhecida e que passou a ser apontada apenas de “bolsão”, hoje representamos bem mais que isso. Se é possível aproveitar esse título, talvez hoje Três Lagoas seja a líder nacional de um ‘bolsão de oportunidades’ nas mais diversas áreas da economia. Além de abrigar um imenso polo industrial que não para de crescer, a cidade hoje é o destino de investimentos bilionários que geram emprego, renda e que ajudam a transformar a realidade de diversos outros municípios que por muitos anos também permaneceram esquecidos e com perspectivas limitadas. 

Se houve um tempo em que o Mato Grosso do Sul não se interessava muito pelo que acontecia na Costa Leste, hoje o quadro é outro. Nas tradicionais rodas de conversa que nasciam no ‘senadinho’ e se espalhavam pela cidade, os temas se ampliaram bastante. Houve um tempo que a maior preocupação por aqui era acompanhar a chegada do trem que trazia para cá encomendas importantes, amigos, familiares e alguns forasteiros que, por vezes fincavam raízes. As conversas continuam, os personagens já não são os mesmos, os temas que norteavam as conversas, também não são mais os mesmos. A tranquilidade de antes, deu lugar à uma cidade que não para de crescer. Se já não temos mais o barulho do trem e se nossas preocupação já não são as mesmas, significa dizer que é preciso continuar se preparando para novos tempos de mudanças, de desenvolvimento e de transformações importantes para todos. 

Ser o destino do desenvolvimento de um estado que se prepara para completar 40 anos, é motivo de celebração. Três Lagoas tem se destacado positivamente na geração de emprego e renda e ao completar 102 anos de fundação, os desafios que se apresentam são imensos. 

A cidade precisa resolver questões de infraestrutura, segurança, saúde, educação e aprender a superar os problemas que ainda dificultam o processo de desenvolvimento econômico e social dessa região que segue dando exemplos importantes ao estado e ao país. 

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13