Rádios On-line
INFRAESTRUTURA

Obras do Hospital Regional começam neste mês

Hospital, orçado em R$ 56,4 milhões, terá 138 leitos distribuídos em três pavimentos

13 MAR 2017 - 17h:52Por Ana Cristina Santos

Dentro de 15 dias, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vai assinar a ordem de serviço para a construção do Hospital Regional de Três Lagoas. A obra será executada pela empresa, Sial Engenharia, de Curitiba, vencedora da licitação. O contrato entre a empresa e a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) foi sexta-feira (10).

Integrando o conjunto de mais de 200 obras não concluídas pelo governo anterior, o hospital terá sua construção iniciada neste mês de março. A ordem de serviço será autorizada pelo governador Reinaldo Azambuja nos próximos dias.

A obra deveria ter sido iniciada em 2014, contudo houve desistência da empresa contratada e a atual gestão constatou incorreções no projeto original, que passou por readequações. O hospital será construído em terreno doado ao município pelo empresário Magid Thomé Filho, no Distrito Industrial, em frente à BR-158 e, além de atender ao curso de medicina da UFMS, auxiliará os atendimentos do Hospital Auxiliadora, principalmente nas especialidades de trauma.

O Hospital terá 138 leitos distribuídos em três pavimentos. Orçada inicialmente em R$ 68,4 milhões, a obra foi contratada por R$ 56,4 milhões e será concluída em dois anos, segundo informou o secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli. Do total de investimentos, R$ 34 milhões foram garantidos pelo governo estadual via BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento), com o apoio da bancada federal.

“Vamos trabalhar forte para entregar o hospital antes desse prazo, mas é necessário deixar claro que não trabalhamos com prazos políticos e sim prazos exequíveis”, ressaltou o secretário.

Os 138 leitos serão divididos da seguinte forma: 6 pré-parto, parto e pós-parto; 3 indução e recuperação de pacientes; 5 observação pediátrica; 22 observação paciente; 2 observação psiquiátrica; 10 UTI cirúrgica; 10 UTI clínica; 48 enfermarias; 4 internação isolamento; 8 semicrítico; 12 preparo e recuperação pós anestésica e 8 observação e  recuperação do paciente.

O hospital atenderá também a população de Água Clara, Bataguassú, Brasilândia, Santa Rita do Pardo e Selvíria.

 

Deixe seu Comentário