Rádios On-line

Odebrecht pode comprar área doada para construção de usina

A área, de sete alqueires, foi doada inicialmente com prazo para construção em 10 anos de uma usina de álcool

23 MAR 2013 - 13h:00Por Redação

O presidente da Câmara de Paranaíba, vereador Paulo Borges Silva Beviláqua (Bodinho-PPS), disse, em entrevista ao RCN Notícias, da Cultura FM 106,3, que retirou da pauta de votação o projeto que determinava a retomada de área doada pela Prefeitura para a ETH Odebrecht. 

A área, de sete alqueires, foi doada inicialmente com prazo para construção em 10 anos de uma usina de álcool. Em 2009, o projeto foi alterado e o prazo para utilização do terreno foi reduzido para dois anos. 

Como não houve manifestação da Odebrecht quanto à construção da destilaria, a Prefeitura resolveu retomar a área sob a justificativa de que ela seria vendida para obtenção de recursos para compra de terrenos e construção de casas populares.

O presidente da Câmara, no entanto, disse ter feito contato com a gerência da ETH e recebeu a informação de que a Odebrecht estaria disposta a comprar a área, ao invés de aceitá-la em doação, já que havia o interesse da prefeitura em negociar. 

O vereador Bodinho disse que decidiu tirar o projeto da pauta também para propor ao prefeito que forme uma comissão, integrada por vereadores, a fim de que articulem com a ETH a concretização dos investimentos, já que o projeto da usina de álcool ainda estaria de pé. 

A ETH tem uma extensa área que está sendo destinada ao plantio de cana-de-açúcar no município. Segundo Bodinho, a Prefeitura deveria retomar áreas que não foram usadas no Distrito Industrial, ao invés de “brigar” com a Odebrecht. “Se ela investir ao menos 5% já provoca um impacto muito grande”, disse o presidente da Câmara.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13