Rádios On-line
9098
Nova Estrela 0603

Paciente fratura fêmur e não consegue fazer cirurgia

Segundo Graciete, o seu marido sofreu fratura no tornozelo e no fêmur

6 NOV 2012 - 08h:45Por Arthur Freire/JP

Graciete da Silva Santos, moradora do Jardim das Orquídeas em Três Lagoas, foi uma das pessoas que esteve ontem no Ministério Público Estadual para reclamar da falta de atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Hospital Auxiliadora. Ela relatou que o seu esposo está internado no hospital desde sexta-feira, quando sofreu um acidente de trânsito. Segundo Graciete, o seu marido sofreu fratura no tornozelo e no fêmur.

De acordo com a reclamante, ele conseguiu ser operado apenas no tornozelo. “Foi feita apenas a pequena cirurgia, pois eles informaram que a cirurgia no fêmur o hospital não realiza mais pelo SUS, e que se fosse realizar custaria R$ 10 mil. O hospital mandou um fax para Campo Grande para que ele fosse transferido para a capital, porém a resposta foi de que Três Lagoas teria condições de realizar essa cirurgia”, comentou.

Em busca de uma solução, Graciete procurou o Ministério Público, o qual orientou que ela fosse primeiro na Prefeitura. Ela informou que conversou com a diretora do Departamento de Saúde Coletiva, Ludimila do Valle, a qual teria dito que, por enquanto não poderia ser feito nada, e que esperasse até a semana que vem. Diante disso, ela retornou a Promotoria de Justiça para formalizar a reclamação. “Meu marido está desempregado, pois temos dois filhos e não temos condições de pagar essa cirurgia. O médico disse que ele corre o risco de perder a perna, caso essa cirurgia não seja feito logo. O meu marido reclama de dor todas as noites”, desabafou.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13