Rádios On-line
11588
Daterra

Pais reclamam que escola não tem vagas

O caso foi enviado à Secretaria de Educação que hoje deve resolver o problema

5 FEV 2009 - 06h:20Por Danilo Fiuza

Pais de 18 alunos que não conseguiram vagas na Escola Estadual João Ponce de Arruda, no bairro Santa Rita, embora tivessem sido matriculados, estiveram ontem (4) de manhã no Núcleo Tecnológico Educacional (NTE) para reclamar providências. A professora Marlúcia Salim Pelizão, diretora da Central de Matrículas do Núcleo, atendeu os reclamantes e disse que a determinação é da Secretaria de Estado de Educação (SED), que regulamenta lotação nas salas de aula. “Na sala do 2º ano do ensino médio só haviam dezoito alunos e a legislação regulamenta que o mínimo é de 25 e máximo de 47”, explicou.
Segundo informou Marlúcia, ontem mesmo, após reunião com os pais dos alunos e colegiado da escola, foi decidido que o caso seria remetido para a SED, na Capital, para que fosse considerado como “especial”, permitindo que a sala funcione com 18 alunos na segunda série do ensino médio na João Ponce. “Senão, eles [alunos] terão que ser redistribuídos para outras escolas próximas”, avaliou na ocasião.
Nesse caso, os alunos podem ser designados para as escolas Dom Aquino, Bom Jesus ou Edwards Corrêa.
A diretora do setor de matrículas do NTE assegurou que até às 15 horas de ontem uma resposta ao problema já iria ser possível, com o retorno do posicionamento da SED. No entanto, até o fechamento desta edição às 18 horas, a informação era de que, como a direção da João Ponce (que também demonstrou interesse em funcionar a sala em questão com somente 18 alunos) não enviou documentos em tempo hábil, “só amanhã (hoje, 5) é que a SED tomará decisão”, informou.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13