Rádios On-line
VOLUNTÁRIA

Para ajudar famílias carentes, amigas arrecadam material escolar usado e montam kits

Campanha ‘Reciclagem Didática’ tem o objetivo de evitar o desperdício com o reaproveitamento de materiais

17 JAN 2018 - 13h:30Por Tatiane Simon

Em tempos de crise, inflação e desemprego toda economia ainda parece ser pouca para a rotina de muitos brasileiros. Início de ano é sempre a mesma história: as festas acabam e as contas chegam. É época de pagar IPTU, IPVA e preparar o bolso para a lista de materiais escolares para o período de volta às aulas.

Em Três Lagoas, as férias na rede municipal terminam no dia 14 de fevereiro (quarta-feira) e no dia 5 (segunda-feira) na rede estadual. E já é hora em que muitos pais se preparam para irem às compras.

O problema é quando falta dinheiro e sobram contas. Uma difícil realidade para muitos três-lagoenses. Foi pensando nesta faixa da população – os desempregados – que a analista judiciária e estudante de serviço social, Roseli Pereira, teve a iniciativa de criar a campanha “Reciclagem Didática” em parceria com a amiga, Vânia Maxias.

“É a primeira vez que faço este tipo de campanha e a ideia veio a partir de mim mesma: tenho três filhos em idade escolar e todo ano sobra material escolar, como lápis de cor, borrachas, apontadores, canetas. Cadernos que foram usados apenas a metade podem ser reciclados. Passei a observar que a gente descarta os materiais que podem ser reutilizados por outras crianças”, explica Roseli, que exemplifica sobre a compra anual de mochilas. “Elas [mochilas] são trocadas todos os anos e quando a gente vê já estamos com duas sem uso e que estão em bom estado”, complementa.

As voluntárias trabalham com a meta de ajudarem até 20 famílias com a montagem de kits escolares.

O projeto

Publicação feita em janeiro no Facebook.
Foto: Reprodução/Rede Social

O nome “Reciclagem Didática” faz alusão à reutilização de materiais escolares em boas condições. “O objetivo é o de evitar o desperdício de algo que pode ser reutilizado por outras crianças, que talvez não teriam condições de ganhar de seus pais um kit escolar novo”, pontua Pereira.

Segundo ela, os kits que estão sendo montados desde o início deste mês serão doados aos filhos de pais desempregados. “Tenho visto famílias carentes com até quatro filhos em idade escolar”.

A campanha começou ainda em 2017, quando no dia 11 de dezembro, a funcionária pública publicou uma mensagem em uma rede social. “Alguém desapegando de mochilas, material escolar que não vai usar, lápis de cor, apontador, livros, apostilas, etc. Repassem para seus grupos por favor!”.

No conteúdo da postagem, há o endereço para entrega de doações: rua João Gonçalves de Oliveira, 686, no bairro Interlagos.

Kits

Conforme as organizadoras do projeto, entre os meses de dezembro e janeiro o empenho será em arrecadar materiais. Em fevereiro o foco será na montagem dos kits e entrega às famílias. “É importante lembrar que estamos recebendo todos os tipos de objetos de uso escolar. Então, se você tem apenas uma borracha, por exemplo, para doar, doe. Não precisa ter vergonha. Precisamos de muita coisa!”, reforça a voluntária.

Deixe seu Comentário