Rádios On-line
TRêS LAGOAS

Pescador é multado e diversos equipamentos são apreendidos durante operação em rios

Ocorrências foram registradas pela PMA durante a operação Semana Santa, em rios de Três Lagoas

5 ABR 2021 - 08h:32Por Kelly Martins

A Polícia Militar Ambientl (PMA) de Três Lagoas multou pescador e realizou diversas apreensões de equipamentos utilizados para pesca ilegal, em rios que cortam o município. Os flagrantes ocorreram no fim de semana, entre sábado (3) e domingo (4), durante a operação Semana Santa, deflagrada para coibir a pesca predatória nos rios Sucuriú, Paraná e Rio Verde.

Uma das ocorrências foi registrada no rio Sucuriú. No momento em que a equipe realizava a fiscalização, os policiais encontraram três redes de pesca, medindo 150 metros. A mesma equipe ainda encontrou no córrego “Água Tirada”, afluente do rio, mais sete redes armadas, medindo 200 metros, cercando o curso d'água em vários pontos. Muitos pescadores realizando esse tipo de ação os rios para a retirada de grande quantidade de cardume. No entanto, esse tipo de pesca é crime.

De acordo com a PMA, os pescadores que haviam armado as redes de pesca não foram encontrados no local. Cerca de 10 kg de peixes que estavam presos às redes foram soltos pelos policiais. Em outro ponto do rio Sucuriú, os policiais retiraram sete redes de pesca, medindo 250 metros de comprimento.

Várias redes de pesca, que estavam armadas em diversos pontos do rio Sucuriú, foram apreendidas pela PMA, durante a operação.

Rio Paraná

Outra ocorrência de pescaria ilegal foi registrada no rio Paraná, em Três Lagoas. Uma equipe da PMA abordou 17 embarcações de pescadores e aplicou multa. Um pescador amador, de 45 anos, pescava no local sem licença ambiental. Ele estava em uma das embarcações fiscalizadas, na região conhecida como Ilha Comprida, quando foi abordado pelo policiais. Com o pescador foi apreendido um molinete com vara e ele foi multado no valor de R$ 300.

A PMA destaca que a pesca sem licença não é crime ambiental. Trata-se apenas de infração administrativa. Dessa forma, pagando a multa, o pescador poderá ter o material apreendido restituído.

Deixe seu Comentário