Rádios On-line
APÓS APREENSÃO

PF apura se há fábrica de notas falsas e atuação de quadrilhas em Três Lagoas

Investigação iniciou após prisão e apreensão de R$ 23 mil em moedas falsificadas, em quitinete

28 AGO 2017 - 10h:13Por Kelly Martins

Após a apreensão de R$ 23 mil em notas falsas, em Três Lagoas, a Polícia Federal apura a possibilidade de haver em funcionamento alguma fábrica de moedas falsificadas instalada na região. Isso porque o município é considerado rota de quadrilhas de tráfico de drogas, cigarros, por geograficamente estar na divisa com o estado de São Paulo.

“Essa proximidade facilita a ação criminosa e a circulação de dinheiro falso pelos bandidos. Já que aqui é uma das cidades que se tornou rota de grupos criminosos”, observou o delegado federal Eduardo Teixeira. Ele destaca também que os agentes federais investigam se há atuações de quadrilhas especializadas em distribuir as cédulas falsas depois de produzidas ou até vender na região da Costa Leste. Até o momento nenhum suposto laboratório de fabricação das notas falsificadas foi encontrada.

O delegado pontua também que algumas cédulas falsas apreendidas na região são oriundas de São Paulo e Brasília, estados com altos índices deste tipo de crime.

Indícios

A investigação em Três Lagoas iniciou depois que o morador de uma quitinete, de 34 anos, foi preso ao tentar comprar roupas no comércio local com dinheiro falso, no valor de R$ 1,8 mil. O fato ocorreu em 18 de agosto. No entanto, no dia 22, agentes federais foram até a quitinete, no bairro Interlagos, e encontraram mais moedas falsas somando R$ 23 mil.  

“É uma quantia alta e pode haver mais notas iguais a essas sendo comercializadas na região por quadrilhas”, considerou o delegado Eduardo Teixeira. O morador está preso na Penitenciária de Segurança Média e não declarou em depoimento como obteve o dinheiro. 

Deixe seu Comentário