Rádios On-line

Ponte sobre o rio Paraná começa ganhar mais visibilidade

A ponte rodoviária está dentro do cronograma e ferroviária pode ser revitalizada

4 MAI 2013 - 08h:58Por Arthur Freire/JP

As obras de construção da ponte rodoviária sobre o rio Paraná seguem dentro do cronograma previsto. Agora, já é possível visibilizar melhor o empreendimento, já que as obras de fundações foram concluídas e as de superinfraestrutura estão em andamento.

De acordo com o engenheiro do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), de Três Lagoas, Milton Rocha Marinho, a previsão é de que a obra da ponte rodoviária seja concluída em junho do ano que vem, ou até antes. “A obra da ponte está dentro do cronograma, e o serviço executado tem sido de qualidade. É uma obra bastante bonita e de grande porte”, frisou. 

Quanto a questionamentos de que a obra estaria mais avançada do lado de Mato Grosso do Sul, do que do lado do Estado de São Paulo, ele disse que esse é um empreendimento único.  “É uma única obra, e a equipe tem que concluir o serviço de um lado primeiro, para depois passar para outro. Não podemos dividir a equipe. A obra só entrará em funcionamento quando estiver totalmente concluída”, salientou.

As obras de construção da ponte sobre o rio Paraná, com 1.344 metros de extensão e 6.648 metros de acessos, foram iniciadas em junho do ano passado. O empreendimento vai absorver o trânsito, com duas faixas de tráfego com 3,6 metros de largura cada uma, além de acostamento de 2,5 metros de largura e passarela para pedestres. 

Pelo lado de São Paulo, o acesso vai partir da rotatória de início da rodovia Marechal Rondon (SP 300) e, por Três Lagoas, deve começar na rotatória próxima à antiga delegacia da Polícia Rodoviária Federal, no início da BR 262. A obra que interligará o município de Três Lagoas ao de Castilho/ SP foi orçada em R$ 113 milhões. 

FERROVIÁRIA
Quanto à ponte ferroviária, que fica ao lado da rodoviária, Marinho disse que algumas pessoas, fora do âmbito governamental, estão tentando viabilizar uma parceria com a iniciativa privada para a revitalização da estrutura. “Nós que trabalhamos com engenharia, mas as pessoas que gostam da parte de preservação de patrimônio histórico, assim como o prefeito de Castilho, vamos ver se conseguimos uma parceria público-privada para a restauração da ponte”, comentou.

O engenheiro explicou que não seria necessária uma restauração, já que é uma ponte muito sólida e tem uma estrutura muito boa. “Houve mesmo só o desgaste de pintura e como a ponte rodoviária fica próxima, a ponte ferroviária ficaria como um cartão postal”, salientou.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13