Rádios On-line
ECONOMIA?

Possível fim do horário de verão divide opiniões em Três Lagoas

Governo estuda a possibilidade de cancelar medida em 2017 por conta da queda na redução do consumo de energia

22 SET 2017 - 06h:30Por Sergio Colacino

A decisão do governo federal em avaliar a conveniência de adotar ou não o horário de verão neste ano divide opiniões em Três Lagoas. A mudança de uma hora no relógio – adiantado em uma hora – tem como objetivo reduzir o consumo de energia. Mas o horário de verão vem perdendo importância. Nos últimos anos, o horário de pico no consumo de energia se deslocou do início da noite para o início da tarde, principalmente no verão, quando um maior número de aparelhos de ar condicionado estão em operação.

“Eu acho ruim o horário de verão, poderia acabar. A gente tem que acordar muito cedo”, opina o britador Milton Bernardo da Silva, que aprovaria a decisão do governo. “Seria muito bom cancelar. Muda tanto o horário que a gente acaba não acostumando com nenhum”, completa. “Para mim é um pouco ruim porque eu trabalho o dia todo e quando saio o sol ainda está forte”, concorda a auxiliar de sala Amanda Alves.

Mas também tem gente que é a favor da mudança e vai sentir falta se o horário de verão não vier este ano. “Eu acho que deveria ser sempre horário de verão. Consigo levar meu filho no parque, aproveitar mais o dia porque ainda está claro”, diz a auxiliar administrativo Thainara Fonseca. “Eu prefiro com horário de verão. Já estamos acostumados”, apoia a dona de casa Maria da Conceição Oliveira.

A 46ª edição do horário de verão, encerrada em fevereiro, gerou economia de 28 GWh de energia em 228 cidades atendidas pela Elektro, concessionária responsável pelo abastecimento nos estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo. Quantidade suficiente para suprir o consumo de energia em Três Lagoas por 33 dias.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13