Rádios On-line
7925
Marcio Atalla

Preço do aluguel em Três Lagoas está estável

Projeção é de declínio, segundo presidente da Associação dos Corretores de Imóveis

5 SET 2012 - 07h:47Por Claudio Pereira

 Com a estabilização do mercado imobiliário em Três Lagoas, a projeção é de declínio no preço dos aluguéis dos imóveis, segundo informou o presidente da Associação dos Corretores de Imóveis, Antônio Alves de Souza, o Toninho. De acordo com ele, já é possível encontrar muitos imóveis disponíveis para alugar e com preços mais baixos, se comparado aos anos anteriores. 


A estabilidade, conforme o presidente da associação, deve-se à quantidade de empreendimentos que foram construídos e outros que ainda estão em construção na cidade. “Já é possível encontrar várias casas com placas de ‘aluga-se’. Antes, não tinha isso. Se existem imóveis disponíveis, a tendência é de que se tenha mais oferta”, salientou.

De acordo com Toninho, a maioria dos imóveis que estão para alugar é de padrão médio-alto. São casas grandes que antes estavam alugadas para trabalhadores por um valor acima de R$ 2 mil. Com o término do período de pico das obras da Eldorado Brasil e da Sitrel, muitas casas estão sendo desocupadas.

Contudo, segundo ele, ainda existe dificuldade para encontrar casas com valores compatíveis com a realidade econômica da maioria da população de Três Lagoas, algo em torno de R$ 600 a R$ 800. “Hoje, é possível encontrar casas sendo alugadas pelo valor de R$ 800, R$ 1.200 e R$ 1.500”, comentou.
Com a construção de novos empreendimentos particulares e populares, Antônio Alves de Souza acredita que a tendência é a estabilização e até mesmo a diminuição dos valores praticados atualmente. "Isso vai depender muito do mercado estar abastecido. Muitos empreendimentos estão em construção e a tendência é que se tenha mais oferta. Isso se reflete no aluguel”, frisou.

Até o final do ano, a administração municipal em parceria com a iniciativa privada, através do programa “Minha Casa, Minha Vida” do governo federal, vai entregar 1.224 unidades habitacionais para as famílias que ganham até três salários mínimos. Com isso, segundo Toninho, vai haver a desocupação de mais casas, as quais hoje estão alugadas por essas famílias que serão beneficiadas com a casa própria.

Outro fator considerado como positivo para o setor, na opinião do presidente da Associação dos Corretores de Imóveis, é que muitas famílias estão adquirindo a casa própria. Ele informou que, atualmente, existe uma facilidade para financiar um imóvel através da Caixa Econômica Federal. “Devido à falta de material humano na Caixa, existia essa dificuldade, mas hoje, cinco imobiliárias da cidade foram credenciadas e estão realizando financiamento pela Caixa Econômica Federal. Dentro de 30 dias, o dinheiro é liberado. Se a pessoa tiver todo o documento e tiver renda, hoje não está difícil comprar um imóvel financiado”, destacou.

Ele citou, como exemplo, que o preço do metro quadrado de um imóvel custa de R$ 1.700 a R$ 2.200. Uma casa de porte médio, com 100 metros quadrados, sai por R$ 170 mil.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
BAND
7300