Rádios On-line

Preços de produtos natalinos têm variação média de 30%

Órgão de defesa do consumidor analisou o preço de 146 itens consumidos nesta época do ano

19 DEZ 2012 - 07h:18Por Arthur Freire/JP

Uma pesquisa divulgada pelo Programa de Defesa e Proteção do Consumidor (Procon) de Três Lagoas apontou uma variação média de aproximadamente 30% nos itens mais consumidos durante as festas de Natal e Ano Novo.


Conforme o levantamento divulgado ontem pela direção do órgão, um dos itens com maior variação foi a fruta cristalizada. Entre os seis supermercados analisados, o quilo do produto chega a variar 127%. O quilo mais em conta foi encontrado por R$ 4,90, e o mais caro, R$ 11,15.

Outro produto que chamou a atenção pela grande variação foi o lombo suíno (temperado e congelado). Embora disponível em apenas dois supermercados, a variação de preços entre eles chegou à marca de 117%, passando de R$ 14,80, o quilo, para R$ 22,73 (diferença de R$ 7,93).

Além dele, também chama a atenção a variação do panetone (tradicional, de 500 gramas), de 65% (R$ 7,09) de um estabelecimento para outro (R$ 13,99 no mais barato e R$ 17,99 no mais caro).

No restante dos produtos, a variação ficou, no máximo, pouco acima dos 30%. Esse foi o caso da maioria das cervejas pesquisadas. Para quem pretende tomar uma cervejinha gelada neste fim de ano, o ideal é gastar a sola do sapato em busca dos preços mais em conta. Em uma das marcas consultadas pelo Procon, a diferença de um estabelecimento para outro chegou a 31,6%. Já em outra marca, os preços variaram em até 24%, de R$ 1,89 a R$ 2,34 (R$ 0,45 de diferença) em cada lata.

Embora inferior, os refrigerantes também apontaram variação de preços considerável, chegando a 19,2%, como foi o caso de uma marca de guaraná, e 12,7%, em outra, de cola.

CONGELADOS
Os consumidores precisam ficar alertas para a variação de preços no Chester (ave temperada). O produto estava disponível em cinco dos seis estabelecimentos visitados e apresentou uma variação de 25% (R$ 2,99) no quilo de um local para outro. O peru também apresentou uma diferença de preços de 20% (R$ 12,49 no lugar mais em conta e R$ 14,99 no mais caro).

A atenção para as etiquetas de preço também precisa ser mantida para aqueles que desejam manter as tradições e simpatias de fim de ano. A lentilha, por exemplo, grão usado para trazer “dinheiro”, segundo os supersticiosos, trouxe uma variação de 29% no pacote com 500 gramas: R$ 5,19 no lugar mais barato e R$ 6,99, no mais caro.

Já o grão de bico, que mesmo sem poderes especiais também é bastante consumido nas festas de fim de ano, apresentou uma variação de 32%, passando de R$ 5,79 para R$ 6,99.

A PESQUISA
Ao todo, os servidores coletaram os preços de 146 itens dos produtos mais consumidos nesta época do ano. Entraram no levantamento de preços do Procon itens como vinhos, cereais, carnes congeladas, farofas prontas etc. 
Em nota, a diretora do Procon, Lílian Campos, informou que funcionários tiveram dificuldades para realizar a pesquisa devido à grande variedade de marcas, peso e quantidade de um mesmo produto. “Os produtos pesquisados apresentaram variação nos preços dependendo da marca e peso. O panetone, por exemplo, pode ser encontrado desde R$ 3,98 até R$ 32. Para quem pretende comprar peru, o quilo pode ser encontrado desde R$ 8,90 até 16,59. Por isso, é fundamental que o consumidor faça a sua própria avaliação antes de comprar”, esclareceu.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13