Rádios On-line

Prefeitura reclama abandono da iluminação pública pela Elektro

Concessionária não atende pedido da Prefeitura para a retirada de postes do meio da rua

7 MAI 2013 - 09h:01Por Arthur Freire/JP

A manutenção do serviço de iluminação pública em Três Lagoas é de responsabilidade da Elektro até o final de janeiro do ano que vem. Entretanto, a Prefeitura alega que a concessionária praticamente abandonou o município e não tem dado continuidade ao serviço de manutenção do serviço de iluminação pública. 

Prova disso é que, há mais de 90 dias, a administração municipal solicitou a retirada de dois postes da rede de energia elétrica que ficam no meio da rua Quixeramobim, via de acesso ao bairro Jardim Carandá, mas até hoje a Elektro não providenciou a remoção. O problema é que essa via está sendo pavimentada e a empresa responsável pela obra teve que pavimentar a rua com os postes no meio, já que dispõe de prazo para concluir a obra.

A rua Quixeramobim  é a principal via de acesso para o Conjunto Habitacional Novo Oeste, no Jardim Carandá.  São mais de 1.200 unidades habitacionais em construção no local. As casas estão previstas para serem entregues no próximo mês. Por isso, existe certa urgência por parte da Prefeitura, já que a rua deverá receber um tráfego intenso de pessoas com a inauguração do novo residencial. 

De acordo com o secretário de Assuntos Governamentais, Walmir Marques Arantes, a concessionária já não está mais nem aí com a cidade. “Há um verdadeiro descaso com Três Lagoas. Várias ruas da cidade estão às escuras, pois a Elektro não está fazendo a manutenção do serviço de iluminação pública e também não tem atendido aos pedidos da Prefeitura”, reclamou o secretário.

Além da Prefeitura, a população também tem reclamado do descaso da concessionária. Muitas pessoas afirmam que há meses alguns postes, em diversas localidades da cidade, estão com as lâmpadas queimadas, porém, a Elektro não toma providências. Em outros locais, as lâmpadas ficam acessas durante o dia. Empresários do ramo imobiliário também reclamam da demora por parte da empresa para atender aos pedidos de ampliação do serviço da iluminação pública.  

RESPOSTA
Ao Jornal do Povo, a Elektro informou que recebeu o ofício da Prefeitura solicitando a retirada dos dois postes da referida rua. A equipe de projetos já esteve no local para verificar a viabilidade da retirada de um deles. O orçamento, segundo a concessionária, será encaminhado para a Prefeitura ainda nesta semana. Apesar de estar um próximo do outro, a Elektro informou que o outro poste ainda não foi localizado pela equipe e que a empresa estaria entrando em contato com a administração para encontrar o local. “A remoção dos postes será executada apenas após o aceite do orçamento e pagamento dos devidos custos pela Prefeitura de Três Lagoas”, informou a Elektro em nota.

O secretário de Assuntos Governamentais, Walmir Arantes, por sua vez, rebateu a resposta da Elektro e disse que a Prefeitura não tem obrigação de pagar nada para a retirada dos postes, já que foi a concessionária que os instalou em local indevido, ou seja, no meio da rua.

A municipalização da manutenção da iluminação pública irá acontecer não apenas em Três Lagoas, mas em todo o país, como já vem ocorrendo e conforme prevê uma resolução de 2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), determinando que as concessionárias de energia repassem os serviços às prefeituras. Foi dado um prazo de dois anos para que as concessionárias transfiram o ativo da iluminação pública aos municípios. Entretanto, o prazo foi prorrogado até o final de janeiro de 2014.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13