Rádios On-line
8992

Procuradora do INSS é presa e depois solta pela Polícia Federal

27 JAN 2009 - 06h:01Por Redação

A Polícia Federal prendeu na tarde de ontem (26) em Campo Grande a procuradora do INSS Miriam Noronha Mota Gimenez. O mandado foi expedido pelo juiz de Cassilândia, pelo não cumprimento de ordem judicial para pagamento de aposentadoria a um morador de Goiás.
A regional do Instituto em Campo Grande também atende municípios na divisa de Goiás com Mato Grosso do Sul.
O advogado plantonista da OAB/MS, Lincoln Melo Godoeng da Costa, conseguiu alvará de soltura para a procuradora depois de comprovar que não houve desrespeito a ordem judicial para pagamento de benefício. O juiz de Cassilândia determinou a prisão porque aposentadoria não foi concedida em tempo hábil pelo instituto.
Miriam Noronha Mota Gimenez foi detida pela Polícia Federal, por volta das 14h30, na Superintendência do órgão. A OAB da Capital, em trabalho conjunto com a Subseção de Cassilândia, apresentaram ao juiz responsável pelo mandado de prisão provas de que a ordem de pagamento já havia sido cumprida.
Agora, a OAB anunciou que irá investigar a responsabilidade sobre o equívoco, para tomar as medidas cabíveis nesse caso, por exposição da a servidora a constrangimento.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13