Rádios On-line
PADRE JOÃO TOMES

Professor suspeito de agredir aluna é demitido após novo caso amoroso

Ele era contratado para dar aulas na Escola Estadual Padre João Tomes, na Vila Piloto, em Três Lagoas

18 AGO 2017 - 12h:00Por Kelly Martins

O professor de educação física da rede estadual de ensino de Três Lagoas, investigado sobre uma suposta agressão contra uma aluna, de 16 anos, com quem namorou, foi demitido da função. Ele deu aulas por mais de um ano na Escola Estadual Padre João Tomes, no bairro Vila Piloto, após ser contratado pela Secretaria Estadual de Educação. No entanto, de acordo com informações obtidas pela reportagem, o professor, que tem 30 anos, teria se envolvido em outro caso amoroso com uma estudante e o contrato acabou rompido.

A aluna, de 20 anos, é casada e o marido teria flagrado algumas mensagens entre ela e o professor no WhatsApp. O homem então foi até a escola e conversou com a direção educacional sobre o caso. A nova polêmica fez com que o educador não tivesse o contrato renovado e, dessa forma, deverá ficar sem dar aulas na rede pública.

Inquérito

O professor se tornou conhecido na mídia após ser denunciado na Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) por violência doméstica. Ele namorou por um ano uma adolescente, que afirma ter sido agredida por diversas vezes após tentar romper o relacionamento. O homem é solteiro e mora com a mãe.   

De acordo com as investigações no inquérito aberto pela Polícia Civil, a vítima também sofreu ameaças, caso contasse para a família ou à polícia sobre as agressões. A adolescente estuda na Escola Estadual Padre João Tomes e obteve na Justiça medida protetiva de urgência contra o suspeito.

O juiz da 2ª Vara Criminal de Três Lagoas, Ronaldo Gonçalves Onofre, determinou que o professor permaneça afastado da vítima e não tenha nenhum contato. O inquérito ainda não foi finalizado. 

Deixe seu Comentário