Rádios On-line
11350
Nova Estrela 0603
LITÍGIO

Professor tenta impedir realização de processo seletivo da Prefeitura de Três Lagoas

Mandado de segurança, com liminar, aponta falhas em edital de convocação para prova prevista para domingo

8 JAN 2019 - 17h:29Por Valdecir Cremon

Uma liminar concedida pela Justiça nesta segunda-feira (7) pode impedir a Prefeitura de Três Lagoas de realizar uma prova de seleção de professores, prevista para domingo em três escolas da cidade. Um mandado de segurança impetrado na semana passada aponta ao menos duas falhas no edital de convocação de um processo seletivo criado para a contratação de professores.

O professor de educação física, Josemar Batista, aponta por meio do advogado Luiz Antônio Martins que o edital não informa o número de contrratações prevista nem se haverá a formação de cadastro reserva. 

De acordo com o advogado, as falhas "geram dúvidas" em candidatos a vagas na rede municipal de ensino.

O secretário municipal de Administração, Gilmar Tabone, disse que a definição da quantidade de contratações depende de avaliação da área de Educação, com base em turmas de estudantes que devem ser abertas neste ano.

"Nossa intenção é atender à determinação judicial. Por isso, estamos em contato com a Fapec para verificação de uma possivel alteração no edital", disse. A Fapec (Fundação de Apoio à Pesquisa e à Cultura) - entidade ligada à UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) - foi contratada para a aplicação das provas e é responsável pelo edital. A taxa de inscrição cobrada de cada candidato é de R$ 50.

O advogado Luiz Henrique Gusmão, procurador-jurídico da prefeitura, disse que aguarda decisão de Tabone e da Fapec para definir a atuação de sua pasta. "Se for decidido recorrer, pretendo levar o agravo direto a um desembargador de plantão no Tribunal de Justiça, em Campo Grande", disse.

Veja reportagem.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13