Rádios On-line

Professores de escolinhas de futebol criam ?Movimento Olé?

Depois do movimento de professores, Secretário Paulo da Paz diz que as escolinhas sempre terão apoio

10 MAI 2013 - 07h:55Por Redação

Professores de escolinhas de futebol da cidade estão, desde o início da semana, manifestando-se contra a vinda da empresa Olé Brasil Futebol Clube/Lacerda Sports, da cidade de Ribeirão Preto (SP). O projeto já vem sendo discutido desde o ano passado e a intenção é criar um Centro de Treinamento no município.

Serão investidos cerca de R$ 15 milhões para a construção do CT, que contará com dois campos de futebol e mais três de gramas sintética, alojamentos, clínica médica e irá abrigar projetos culturais e esportivos. Toda essa estrutura poderá atender cerca de 50% das crianças da rede municipal de ensino.

O questionamento dos professores, a maioria deles voluntários, deve-se aos incentivos concedidos pela Prefeitura para a empresa, que é privada.

Tiago Alves Fernandes da Cruz, o Tiago Paulista, informou que, segundo a imprensa do interior de São Paulo, serão doados alojamentos que ficam instalados na BR-158, que já haviam sido doados por empresas do município à prefeitura e estão avaliados em R$ 20 milhões, o que inclui ainda a doação de um terreno. Tiago questiona: “Qual escolinha de Três Lagoas têm uma chance dessas? Que entidade social já recebeu um presente desses?”.

O movimento formado por professores e idealizadores de escolinhas de futebol da cidade começou uma campanha nas redes sociais com o seguinte título: “Olé no povo Três-lagoense”. Uma reunião será realizada na próxima segunda-feira com o presidente da Câmara de Vereadores e, na terça, o grupo pretende participar da sessão do Legislativo, com a presença de todos os alunos uniformizados de todas as escolinhas participantes do movimento. Até o momento, já estão confirmados o Professor Edmar, pastor Damião, Doralício, professora Tânia Lima e Ramão Massena.

SEJUVEL
O secretário de Juventude Esporte e Lazer, Paulo da Paz, informou que todas as escolinhas contam com o apoio da Sejuvel. Segundo ele, a maioria dos professores é composta por técnicos da secretaria e os que não são, recebem apoio da prefeitura quando têm atividades. Paulo da Paz garantiu também que pretende continuar prestando esse apoio, independentemente da vinda de outras empresas.
De acordo com o secretário, a empresa vem para a cidade cumprindo todas as exigências do município e quea decisão da sua instalação deve não passar pela Sejuvel. “Essa decisão é da prefeita”, completou.

 “Eu quero garantir e reafirmar que os espaços públicos da Sejuvel não serão utilizados por empresas privadas, e serão disponibilizados para as escolinhas de Três Lagoas”.

Paulo da Paz disse também que o apoio continua. Sempre que possível, vai atender todas as escolinhas. Ele disse ainda que vai continuar atender independentemente da atuação da empresa. Para ele, ela virá em caráter econômico, mesmo que venha para promover o esporte.

O secretário já esteve reunido com a prefeita Márcia Moura. Ela ressaltou que não fechará nenhum acordo que vá prejudicar os técnicos e atletas locais. 

“A prefeita está aberta ao diálogo com a Sejuvel. Se for preciso, nós faremos uma reunião com os interessados e traremos a prefeita até a Sejuvel para fazermos este debate”, declarou Paulo da Paz.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13