Rádios On-line
TRêS LAGOAS

Promotor diz ser positiva Parceria Público Privada sobre destino do lixo

Antonio Carlos se diz preocupado com a disseminação nas redes sociais, de informações equivocadas sobre o caso

23 MAI 2017 - 10h:00Por Otávio Neto

"Não vejo nenhuma irregularidade acontecendo no processo que visa debater a importância de se promover aqui em Três Lagoas, a PPP (Parceria Público Privada), tão necessária para o futuro do município na questão da coleta e destinação do lixo. Vejo sim muita agitação política e uma imensa falta de informação por parte de alguns políticos em relação ao processo que está transcorrendo sob o olhar sempre atento do Ministério Público". Foi assim que o promotor de justiça do Meio Ambiente, Antonio Carlos Garcia de Oliveira qualificou a forma como o caso vem sendo tratado principalmente nas redes sociais. 

O promotor explicou que vem acompanhando de perto o processo que pode definir a parceria entre o município e a empresa que apresentar a proposta mais viável economicamente  e ambientalmente para que Três Lagoas possa resolver essa questão que é uma exigência da Lei Nacional de Resíduos Sólidos.

"Eu penso que alguns vereadores poderiam por exemplo focar energia para conseguir recursos financeiros para ajudar no desenvolvimento econômico e social de Três Lagoas. Ficar fomentando e difundindo informação equivocada e agitos sobre um tema tão relevante para a cidade provoca imensos prejuízos à todos", lamentou.

O promotor destacou ainda que as discussões em torno desse processo, vem ocorrendo de forma transparente e seguindo os trâmites exigidos pela lei. Ele lembrou que haverá uma audiência pública nos próximos dias para permitir que a população também participe de forma direta, opinando, questionando e sugerindo.

"As empresas interessadas em participar, precisam atender às exigências da  PMI, que é um Procedimento de Manifestação de Interesse. São muitas as normas a serem seguidas e nós estamos acompanhando cada passo desse processo de forma a assegurar sua transparência e os interesses do município", enfatizou o promotor durante entrevista aos jornalistas Otávio Neto e Ana Cristina, no Jornal RCN Notícias da Radio Cultura FM.

Deixe seu Comentário