Rádios On-line
9197
ELEIÇÕES 2020

PSDB vai tomar a decisão certa na hora certa, adianta Sérgio de Paula

Presidente do PSDB em Mato Grosso do Sul não confirma nem nega candidatura própria para Prefeitura da capital

13 OUT 2019 - 08h:00Por Otávio Neto e Adilson Trindade

O presidente regional do PSDB, Sérgio de Paula, foi o entrevistado desta quarta-feira (9), no quadro “Cenário Político CBN”, da rádio CBN Campo Grande, no programa CBN Campo Grande, durante uma hora. Ele falou sobre a sucessão municipal na capital e destacou também a parceria com o DEM, avaliou a possibilidade do PSDB apoiar a reeleição do prefeito municipal Marquinhos Trad (PSD), mas também considerou legítima a vontade da deputada federal Rose Modesto (PSDB) em disputar a prefeitura novamente em 2020.

O PSDB  na Capital será ou coadjuvante ou protagonista?

sérgio de paulA A responsabilidade é grande. Somos o maior partido e somos formados por várias mãos. Temos que ter a humildade e a sabedoria de saber conduzir os compromissos do governador Reinaldo Azambuja [PSDB], durante a reeleição. Acima de tudo isso está a população. A ressonância tem que ser de fora para dentro. O partido vai ouvir as grandes lideranças. Logicamente o partido vai conduzir essas conversas, principalmente aqui na capital  a partir de março. Os compromissos do governador nós vamos cumprir. Isso nós não abrimos mão. Logicamente vamos colocar isso para o diretório municipal. Nós vamos buscar o poder em todos os municípios, mas ter humildade, sabedoria e cumprir os compromissos que fizemos durante a reeleição do governador Reinaldo Azambuja. 

Mas, dentro do partido tem algumas pessoas que querem disputar a prefeitura, como a Rose Modesto e o Beto Pereira. O governador já liberou para eles tentarem se viabilizar? 

Isso é normal e natural. Se lá em março fizermos uma pesquisa e ela tiver com 50% nas pesquisas é outra coisa. Hoje o prefeito Marcos Trad [PSD] tem uma boa avaliação. Essa é a indicação. 

Existe alguma acordo para sucessão em Campo Grande? 

O governador tem uma simpatia pelo prefeito Marcos Trad e a recíproca é verdade. Temos que ser muito tranquilo. Estamos conversando e vai chegar o momento que a executiva do partido vai iniciar essa conversa. Tenho certeza que vai ser um diálogo maduro e franco. Logicamente o prefeito para ter o apoio do governador e do partido ele vai trazer a vice, a bancada de vereadores, secretaria. Vamos discutir isso lá na frente. O compromisso por enquanto é administrativo. Quando começar se aproximar as eleições o prefeito vai nos chamar para conversar. Isso é natural e normal. Vamos respeitar a opinião da maior liderança do partido.  

Qual o projeto do partido para as eleições do ano que vem? 

O  partido “fez” 36 prefeitos. Foi um número audacioso já. Temos que procurar no mínimo os 36. Hoje estamos indo para 45. Nesse arco de aliança que fizemos na reeleição do governador, importante dizer que temos parceiros. Entre PSDB, DEM e os partidos aliados, se trabalhar bem eu tenho certeza que dá para fazer mais de 60 prefeitos. Vamos fazer chapa de legislativo em todos os 79 municípios. Eu pretendo entregar o partido como o segundo maior em número de filiados no Mato Grosso do Sul. Eu quero atingir acima de 45 mil. Hoje estamos em terceiro, com 32 mil. 

O governo está forte buscando 2020, mas pensando em 2022. O PSDB pensa em fazer a sucessão de Reinaldo Azambuja?  

Tenho certeza absoluta que nosso partido vai buscar candidato do nosso partido PSDB. Estamos aí trabalhando nomes, temos dois a três nomes como Eduardo Riedel, Beto Pereira, Rose Modesto. O DEM também tem a Tereza Cristina, Luiz Henrique Mandetta e o próprio Murilo Zauith. Mas, vamos buscar dentro do nosso partido. Isso é natural e normal. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13