Rádios On-line
EMPRESÁRIAS

Quase 40% das empresas são lideradas por mulheres em MS: 'negócio não é tarefa fácil'

Artesã e microempreendedora individual conta experiência com o mundo dos negócios

3 MAR 2020 - 07h:00Por Tatiane Simon

Conciliar vida pessoal com a carreira não é tarefa fácil pra muitas mulheres. É por isso que muitas têm escolhido ser dona do próprio negócio. Como foi no caso da Luíza Saraiva. A artesã enxergou no universo infantil a oportunidade para ganhar dinheiro e, de quebra, acompanhar o crescimento da filha Letícia que tinha apenas dois anos na época em que tomou a decisão. “Inicialmente, a ideia era que o artesanato serviria para complementar a renda. Mas acabou se tornando minha única fonte. O objetivo de ter meu emprego em casa era ver minha filha crescer de perto. Tê-la por perto e não precisar deixa-la na escola ou na creche durante todo dia”, conta.

E ela não está sozinha nessa. Uma pesquisa do Sebrae revela que 40% das microempreendedoras individuais de Mato Grosso do Sul decidiram formalizar o seu modelo de negócio porque precisavam de uma fonte de renda - exatamente o motivo que levou a Luíza a sair da informalidade. Outras 33% das empreendedoras queriam independência financeira.

Esse mesmo levantamento mostra que mais da metade das empreendedoras trabalha em casa: 55% das mulheres que são microempreendedoras individuais, assim como a Luíza, não optaram por abrir uma loja física e trabalham dentro da própria residência conciliando os negócios com a vida pessoal.

O empreendedorismo feminino está avançando no Estado: 38% das empresas são lideradas por mulheres em Mato Grosso do Sul. Em todo o país, o percentual é menor: 34%. A diretora regional do Sebrae de Três Lagoas, Josi Signore, avalia que essa também é a tendência no mercado local. “A mulher está mais interessada em aprender e em tomar decisões mais assertivas nos negócios”, pontua.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13
  • Programas: