Rádios On-line
POLêMICA

Reforma de escolas gera debate entre vereadores

Obras seriam executadas com base em ata de registro de preços do Exército

22 JUN 2019 - 06h:40Por Ana Cristina Santos

Durante sessão da Câmara, na terça-feira (18), o vereador Gilmar Garcia Tosta (PSB) questionou a realização de obras em prédios públicos de Três Lagoas. O parlamentar aponta irregularidades no contrato de quase R$ 20 milhões da prefeitura com a empresa Groen Engenharia, responsável pela reforma de escolas municipais e Centros de Educação Infantil (CEIs) em um contrato de 37 obras, com valor médio de R$ 800 mil .

As obras seriam executadas com base em ata de registro de preços do Exército e, segundo o vereador, para apenas manutenção de prédios, ampliações ou construções. Gilmar disse que analisou documentos, planilhas e informações sobre as obras durante oito meses e que constatou a realização de construções.  

O vereador de oposição afirma que a empreiteira utilizou materiais que não foram declarados na prestação de contas, como laje e ferro. “A empresa omitiu esses produtos nas notas ou as entregou para o município? Acho que não iria dar”. O vereador também aponta um reajuste de valores sobre o total do contrato. “O correto é reajustar de acordo com o valor remanescente”, acrescentou Gilmar, que recebeu o apoio do vereador Ivanildo Teixeira, de seu partido,  mas não obteve quantidade de assinaturas suficiente - seis - para a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito).

NÃO PROCEDE
O líder do prefeito na Câmara, Antônio Rialino (PTdoB), negou irregularidades nas obras e afirmou que “as denúncias não procedem”.
O parlamentar argumentou que a área técnica da prefeitura não teria como prever a necessidade de algum outro reparo, durante as reformas,  e revelou que o Ministério Público Estadual também recebeu a denúncia. 

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13