Rádios On-line
teste mobile
ATENDIMENTO

Reunião discute situação financeira do Hospital Auxiliadora

Hospital Auxiliadora atende os pacientes do SUS, não só de Três Lagoas, mas de outros municípios da região do Bolsão

1 ABR 2016 - 07h:35Por Ana Cristina Santos

Nesta quinta-feira a prefeita Márcia Moura (PMDB), o deputado estadual Ângelo Guerreiro (PSDB) e o diretor do Hospital Auxiliadora, Eduardo Otoni, se reuniram com o secretário estadual de Saúde, Nelson Tavares, para pedir apoio do governo do Estado no atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) em Três Lagoas.

O Hospital Auxiliadora atende os pacientes do SUS, não só de Três Lagoas, mas de outros municípios da região do Bolsão. Devido ao aumento no número de atendimentos, os recursos que o hospital recebe da Prefeitura de Três Lagoas e dos governos estadual e federal, não têm sido suficiente para arcar com as despesas.

Por esse motivo, uma “força tarefa” foi montada para tentar viabilizar um aporte financeiro para o hospital continuar prestando atendimento aos pacientes do SUS. O diretor do hospital e o deputado têm percorrido os municípios da região na tentativa de sensibilizar os gestores a contribuírem financeiramente com o hospital.

E, nesta quinta-feira, se reuniram com o secretário estadual de Saúde solicitando um aporte de recurso, já que o atendimento prestado aos pacientes desses municípios, extrapolam o limite estabelecido na Programação Pactuada e Integrada (PPI).

Nelson Tavares, no entanto, disse que, no momento, não é possível o aumento do recurso destinado para a PPI, porém, comprometeu-se com a implantação da Regulação, além de deixar o Estado responsável pelas cirurgias eletivas. “Vamos estabelecer uma quantidade e essa proposta proporcionará uma economia ao hospital”, comprometeu-se o secretário.

Atualmente, as cirurgias eletivas são de responsabilidade da Prefeitura de Três Lagoas, por meio da contratualização, e geram um gasto de aproximadamente R$ 90 mil/mês. Com o governo do Estado assumindo essa responsabilidade, a prefeitura poderá aumentar o valor do repasse para o hospital.

Deixe seu Comentário