Rádios On-line
8993
Nova Estrela 0603
VÍRUS

Saúde de Três Lagoas investiga primeiro caso de sarampo

Esse é o primeiro caso registrado em Mato Grosso do Sul neste ano

8 SET 2019 - 06h:58Por Tatiane Simon

A Secretaria Municipal de Saúde investiga se o primeiro caso de sarampo em Três Lagoas foi contraído dentro do município.

O paciente é um homem de 52 anos e a suspeita é de que ele tenha tido contato com o vírus da doença quando ainda estava em Três Lagoas, prestes a viajar para o interior de São Paulo. Se a suspeita for confirmada, este será não apenas o primeiro caso no município e em Mato Grosso do Sul, como também será o primeiro caso autóctone de sarampo em Três Lagoas. Isso significa que a doença foi contraída na própria cidade e não vem de pessoas que viajaram para regiões afetadas e a trouxe para o município.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, os sintomas foram apresentados quando o paciente estava em Jundiaí (SP) e retornou a Três Lagoas cinco dias após o início da fase chamada exantema, o qual é marcado por manchas e erupções cutâneas -  sintomas típicos da doença e é considerado de não transmissibilidade do sarampo.

A secretária da pasta, Angelina Zuque, informou que o morador ficou isolado em um hospital da cidade. “Foi feito exames e o diagnóstico confirmou a suspeita. Apesar de ele ter ido ao estado mais castigado com este surto, a investigação é de que ele não tenha contraído o sarampo em Jundiaí. Acreditamos que ele já tenha viajado contaminado”, considera.

Dados do Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação) da Secretaria de Estado da Saúde revelam que 31 casos suspeitos de sarampo foram registrados este ano no Estado, mas 27 deles já foram descartados. Em 2018, dos 54 casos investigados, todos deram negativo.

ALERTA
A confirmação do primeiro caso de sarampo em Três Lagoas ocorreu  no mesmo dia em que a Secretaria estadual de Saúde emitiu um alerta à população para a importância da vacinação contra sarampo para crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias.

Ao todo, Mato Grosso do Sul recebeu 23,7 mil doses extras da tríplice viral para distribuição. Uma fatia de duas mil doses foi enviada para Três Lagoas na semana passada. A quantidade atende a uma população de 1.901 crianças e se refere à chamada “dose zero”, segundo a secretaria municipal. 

O Ministério da Saúde orienta que crianças com 12 meses  de idade completos devem seguir o Calendário Anual de Vacinação e tomar a primeira dose e, depois, aos 15 meses a segunda dose da vacina.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13