Rádios On-line

Saúde é habilitada com Centro Especializado em Reabilitação

Clínica de Atendimento Ambulatorial e Reabilitação da Apae é habilitada pelo Ministério da Saúde em Centro Especializado em Reabilitação Física e Intelectual

5 JUN 2013 - 16h:23Por Redação

A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde Pública, acaba de conquistar mais um serviço especializado para atendimento à saúde da população, na área de reabilitação física e intelectual. 

A Secretaria de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, por meio da Portaria nº 562, de 21 de maio de 2013, resolveu habilitar a Clínica de Atendimento Ambulatorial e Reabilitação (CAARA) da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Três Lagoas em Centro Especializado em Reabilitação Física e Intelectual (CER).

Segundo consta na referida Portaria, assinada pelo Secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Miranda Magalhães Júnior, a habilitação foi considerada levando em conta a manifestação favorável da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul, dos Grupos Condutores Estaduais e “a aprovação das habilitações nas Comissões Intergestores Bipartite (CIB)”.

Um outro fator favorável que resultou na habilitação do Ministério da Saúde, como consta na citada Portaria,  foi “a avaliação técnica realizada pela Área Técnica da Saúde com Deficiência do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas”.

Os serviços de reabilitação física e intelectual, previstos para o novo CER de Três Lagoas estão contidos na Portaria/SAS/MS nº 793, de 24 de abril de 2012 e os recursos orçamentários para custeio e manutenção da clínica também correrão por conta do Orçamento do Ministério da Saúde.

A nova clínica, gerenciada pela Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Apae,  irá atender também a pacientes dos 10 municípios que formam a Macrorregião de Três Lagoas, ou seja: Água Clara, Costa Rica, Bataguassu, Brasilândia, Selvíria, Paranaíba, Aparecida do Taboado, Cassilândia, Inocência e Três Lagoas. 

Com a habilitação em Centro Especializado de Reabilitação, a Clínica da Apae receberá mais recursos para compra de novos equipamentos e contratação de uma equipe de profissionais para essa finalidade.

HISTÓRIA
A Clínica de Reabilitação da Apae possui uma história que começou em 2004, “com o sonho de termos em Três Lagoas um centro especializado de atendimento  às pessoas com deficiência, pensando principalmente  nos nossos alunos da Apae”, lembrou o vereador Adão José Alves (PMDB), também diretor administrativo da Apae . 

“Não era justo e nos incomodava ter que encaminhar nossos alunos para Campo Grande”, observou. 

A partir daí “alugamos o prédio e partimos para as obras de reforma, adaptação e aquisição dos  móveis e  equipamentos  necessários”, contou. 

Em 2012, graças ao apoio e mobilização da vice-governadora Simone Tebet, a Apae conseguiu recursos junto ao Governo do Estado, por meio de convênio com a Secretaria Estadual de Saúde para iniciar  o atendimento.  Pelo convênio de R$ 600 mil com a Secretaria Estadual de Saúde, a Apae recebe recursos mensais de R$ 50 mil, lembrou Adão da Apae.

“Com esses recursos conseguimos dar os primeiros passos no atendimento ao portador de deficiência, na área de fisioterapia e fonoaudiologia, mas  nosso sonho  continuou e agora,  graças a essa habilitação do Ministério da Saúde, poderemos estender e melhorar mais ainda o atendimento”, completou Adão da Apae.

CENTRO DE REABILITAÇÃO
A secretária de Saúde , Eliane Brilhante, antecipou que a Clínica da Apae, por meio da Portaria nº 562, do Ministério da Saúde, terá todas as condições para se transformar em um completo “Centro Especializado em Reabilitação (CER)  Física e Intelectual, para melhor atendermos aos pacientes de Três Lagoas e Região”, assegurou.

“Conquistamos  uma melhoria de atendimento que muito irá ajudar a todos com deficiência física e intelectual. Até agora, por exemplo, os acidentados que precisavam de próteses  e de todo o processo de reabilitação e adaptação física precisavam ser encaminhados a Campo Grande. Além de ser um tratamento demorado, lento e oneroso, era também desumano ver o quanto essas pessoas e suas famílias sofriam”, comentou Eliane Brilhante.  

Para a prefeita Marcia Moura (PMDB) “a  Saúde de Três Lagoas acaba de dar  mais um importante passo para a melhoria da qualidade do atendimento que prestamos à nossa população”, disse.

“O nosso grande desafio é melhorar sempre mais a qualidade do atendimento e serviços que prestamos  à nossa população de Três Lagoas, sem precisar que as pessoas, em determinadas especialidades, tenham que ser encaminhadas  a outras cidades. É um sofrimento muito grande que precisa terminar”, observou a prefeita.

“Estamos trabalhando para isso e muito mais coisas boas iremos conseguir, porque nossa Cidade merece e muito mais a nossa gente, que luta e trabalha todos os dias para melhorar a sua qualidade de vida e transformar Três Lagoas  no melhor lugar para se viver em Mato Grosso do Sul”, completou a prefeita. (Com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura)

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13