Rádios On-line

Senai processou 160 mil horas de treinamento para qualificar mão de obra

Fibria e a IP absorveram quase 100% dos alunos de cursos técnicos do Senai

26 MAR 2013 - 10h:06Por Redação

A Fibria e a IP absorveram quase 100% dos alunos de cursos técnicos do Senai. Para a formação de mão de obra local, somente para a fase de operação, foram desenvolvidos quatro cursos: técnicos de papel (120 vagas), manutenção, instrumentação e mecânica (30 vagas). Foram 10 meses para qualificação do primeiro quadro de colaboradores.

Os cursos tiveram duração de dez meses, com carga horária de oito horas por dia. Nas primeiras fases do curso os alunos aprenderam desde princípios básicos de matemática, física, química, português, meio ambiente até, nas últimas fases, detalhes do processo de fabricação de celulose e papel, com ênfase neste último processo, que envolve temas como refinação, formação, prensagem, secagem, bobinagem e acabamento. Somando todos os cursos, o Senai processou 160 mil horas de treinamento, incluindo o processo de qualificação para o start up, feito com simuladores e aulas em outras unidades da IP.
 
Na fase de construção da fábrica, foram desenvolvidos sete cursos com 137 participantes, sendo uma turma de mecânico montador em Selvíria (19), duas turmas de eletricista montador em Três Lagoas (43), outra turma de eletricista de força e controle (20), duas turmas de NR 10 (34). Já na fase de operação, foram formadas 150 pessoas, das quais 145 foram contratadas. O Senai desenvolveu curso técnico em papel para três turmas de 40 alunos cada e curso em manutenção para 30 alunos e três turmas (instrumentação, elétrica e mecânica).

Deixe seu Comentário

RCN LIVE EUGENIO MUSSAK

TVC Canal 13