Rádios On-line

SESI irá imunizar mais de 6,6 mil trabalhadores

Em Três Lagoas, mais de 6.600 trabalhadores serão imunizados contra três tipos de vírus da gripe, incluindo o H1N1

19 ABR 2013 - 08h:21Por Arquivo JP

Na próxima quarta-feira, a equipe de saúde da instituição de Serviço Social da Indústria (SESI) dará início à vacinação. Mais de 6.600 trabalhadores serão imunizados em Três Lagoas. A campanha da vacinação teve início em fevereiro em todo o país. No ano passado, cerca de 16.467 industriários receberam a dose da vacina em todo o estado de Mato Grosso do Sul.

A vacinação também imuniza os trabalhadores contra três tipos de vírus que causam os sintomas da gripe, dois contra tipos considerados “normais”, ou seja, tipos mais simples, assim como também contra o tipo de vírus H1N1, que causa a gripe A, altamente contagiosa e nociva à saúde. 

Segundo o gerente do SESI de Três Lagoas, Cleber Pacheco de Almeida, o número de doses da vacina vai de acordo com o número de funcionários. “Os representantes das empresas nos procuram e nos passam o número de funcionários que possuem. Depois disso, nossa equipe de saúde vai até as indústrias para realizar a vacinação. Neste ano, cerca de 6.656 industriários serão imunizados”, explicou.

Cleber destacou a importância da imunização. “Os trabalhadores merecem essa atenção. Quem ganha com isso, além dos próprios funcionários, são as empresas. A qualidade de vida é fundamental para todos. Os líderes das indústrias estão cada vez mais preocupados com o bem-estar de seus funcionários. Uma prova disso é que, há quatro anos, aplicávamos cerca de 500 doses da vacina, e, hoje, já são mais de 6.600. O número cresce a cada ano que passa”, informou.

Cleber ainda informou que também será realizado um estudo epidemiológico e farmacoeconômico para mostrar o impacto positivo da prevenção na produtividade e desempenho dos trabalhadores da indústria. 

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), anualmente, 60% de pessoas de 20 a 59 anos de idade contraem a gripe A (Influenza H1N1) em todo o mundo. A gripe comum ataca entre 5% e 15% da população mundial e provoca até 500 mil mortes por ano. O ciclo do vírus dura de 7 a 14 dias, o que gera para as empresas afastamentos de trabalhadores e também o presenteísmo - quando o empregado vai ao trabalho, mas não consegue produzir, devido a dores e cansaço provocados pela gripe.

A vacinação será realizada de acordo com os turnos das indústrias e permanecerá até completarem a aplicação de todas as doses.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13