Rádios On-line
DATERRA QUER ALUGAR MOBILE
ENTREVISTA

Simone Tebet diz que Bolsonaro precisa ter visão de estadista

Senadora diz que não pode haver divisão nesse momento tão sério no país

20 MAI 2020 - 11h:22Por Ana Cristina Santos

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) afirmou que não pode haver divisão no país em relação a essa questão tão séria de pandemia da Covid-19. Para a senadora, não existe prioridade entre saúde e economia, pois os investimentos nas duas áreas precisam ser feitos ao mesmo tempo.

“Não é saúde, ou economia. É saúde e economia. Dá para fazer as duas coisas ao mesmo tempo”, defendeu a senadora, em entrevista ao Jornal RCN Notícias da TVC e rádio Cultura FM, de Três Lagoas.

Simone disse que não está faltando dinheiro para a saúde pública. O Senado, de acordo com ela, aprovou R$ 6 bilhões para que governos e prefeituras invistam em ações de combate à pandemia de Coronavírus. Mato Grosso do Sul vai receber R$ 460,6 milhões para distribuir aos 79 municípios. Três Lagoas, por exemplo, vai receber R$ 20 milhões.

O problema da saúde pública, segundo a senadora, é a compra de respiradores, que não depende do Brasil, mas da entrega por outros países, o que já está sendo providenciado pelo governo federal.

A senadora destacou que o Congresso dividiu as ações em quatro eixos prioritários como medidas que buscam minimizar os impactos sociais, econômicos e na área da saúde provocados pelo novo Coronavírus.

Simone destacou que foi aprovado o auxílio emergencial para os trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados. Ontem, o presidente sancionou projeto de lei que cria uma nova linha de crédito a micro e pequenas empresas com garantia de parte do recurso emprestado feita pelo governo federal. A senadora destacou que é preciso olhar para a classe que gera empregos, pois depois que acabar esse período de auxílio, as pessoas precisam voltar a trabalhar. E se algo não for feito, ao final dessa pandemia, a senadora disse que o desemprego e miséria será grande no país.

Simone ressaltou ser uma senadora independente, e que à frente da CCJ , sempre procura ajudar, melhorando os projetos que são necessários  e votando no que for importante para o país.

Para Simone, não apenas o governo, mas a sociedade, erram quando radicalizam o debate, as ideias. “Agora é hora de bandeira branca. Acho que o presidente da república precisa ter uma postura de estadista, chamar os governadores, as autoridades para resolver o problema da pandemia”, destacou

Na avaliação de Simone, na parte econômica o governo de Bolsonaro encaminhou projetos importantes para o Senado. Segundo ela, o presidente “peca”, quando vai para a TV e passa uma mensagem equivocada.

 

 

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13