Rádios On-line
EM CRIANÇA

Síndrome inflamatória pode estar associada à Covid

Lívia Maziero, gerente técnica da SES orienta sobre aparecimento de sintomas

7 MAR 2021 - 08h:00Por Loraine França

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) confirmou nesta semana a primeira morte de uma adolescente de 15 anos por uma síndrome rara que vem acometendo crianças e adolescentes em todo o país. De acordo com a gerente técnica da secretaria, Lívia de Mello Maziero, a SIM-P (Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica) pode estar associada à covid-19. 

Os sintomas aparecem, geralmente, na faixa etária entre 0 e 19 anos, com o surgimento de febre, hipotensão e inflamações.

Especialistas buscam entender os motivos que levam a síndrome a atingir crianças e adolescentes. Até o momento, o Ministério da Saúde conseguiu definir a faixa etária, mas estudos ainda são feitos em busca de respostas.  Pais, mães e responsáveis precisam se atentar caso a criança venha a apresentar sintomas gripais. “O paciente precisa ser positivo para a covid-19 para podermos nos atentar aos outros critérios de agravamento.

Então, primeiro tem que iniciar com a síndrome respiratória, essa gripe, que possa se pensar em covid-19. A partir de então, pode desenvolver essa febre que não passa, ter uma queda de pressão e o comprometimento de outros órgãos que vai ser visto já em internação”, explica Lívia. 

 

Deixe seu Comentário