Rádios On-line
8091
PMTL CIDADE EM OBRAS
NúMERO BAIXO

Somente 5% da população de Três Lagoas é doadora de medula óssea

As chances de compatibilidade entre a medula óssea do doador e do receptor são de apenas um em cada 100 mil pessoas

15 ABR 2018 - 07h:00Por Tatiane Simon

Apenas 5,21% da população de Três Lagoas realizou o cadastro no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) por meio do hemonúcleo da cidade. De acordo com a responsável pelo setor, Silvana Domingos Ribeiro Aizawa, atualmente 6 mil moradores de Três Lagoas estão cadastrados.

O município fechou 2017 com um saldo positivo de doadores de medula óssea. No ano, a unidade conseguiu ultrapassar o número total de cadastros de doação de 2016. Já no primeiro trimestre deste ano, houve redução no índice de novos cadastros.

Segundo o hemonúcleo, em todo o ano de 2017, 774 pessoas procuraram o órgão para fazer o cadastro, ao passo que no ano anterior, o número de interessados foi de 533. O aumento, segundo o órgão, foi de 45,5%.

De janeiro a março deste ano, a unidade de saúde registrou 40 novos cadastros. Apesar de o número de pessoas interessadas em tornar-se um doador de medula óssea ter aumentado entre 2016 e 2017, as estatísticas são menos otimistas se comparadas com o primeiro trimestre deste ano. 

Isso porque, conforme levantamento feito pelo Jornal do Povo junto ao hemonúcleo, em 2016, em média, 44 pessoas fizeram cadastro por mês. Já em 2017, a média mensal salta para 64. Neste ano, no primeiro trimestre, a média é de 13 novos cadastros por mês. 

A baixa de moradores interessados em ser um doador de medula óssea está associada à falta de informação e mitos, segundo Silvana. “Para os testes de compatibilidade e de aptidão à doação, o doador cede cinco mililitros de sangue ou é feito pelo modo chamado de ‘pulsão’ no centro cirúrgico O medo de como é feita a doação ainda é cercado por muitos mitos e isso afasta os possíveis doadores de nós”, justifica.

ESTADO
O diretor-presidente do Instituto Sangue Bom, Carlos Rezende, ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa desta terça-feira (10) para fazer um apelo por mais doações de sangue, medula óssea e órgãos. Segundo o instituto, em 2017, seis pessoas de MS que foram diagnosticadas compatíveis para doação de medula óssea, mas se recusaram a passar pelo procedimento. As chances de compatibilidade são de uma em cada 100 mil pessoas. Aos doadores de sangue, cada bolsa doada é capaz de salvar quatro vidas. 


 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
7201