Rádios On-line
TRêS LAGOAS

Supermercados e restaurantes são autuados por falta de higiene

Mau cheiro, larvas, falta de condições sanitárias adequadas resultaram em notificações pela Vigilância Sanitária de Três Lagoas

6 MAI 2017 - 15h:00Por Kelly Martins

Ao menos 20 estabelecimentos comerciais, como supermercados, restaurantes e lanchonetes, foram notificados pela Vigilância Sanitária de Três Lagoas por falta de higiene. As autuações ocorreram neste ano, o que representa cinco infrações sanitárias a cada mês, pelo período de janeiro a abril. Os técnicos encontraram problemas na conservação de alimentos e flagraram alguns produtos estragados, com mau cheiro e moscas.

Também acúmulo de lixo e presença de roedores. No caso dos supermercados, as irregularidades são registradas, principalmente, nos setores de frios e confeitaria, segundo informou o órgão. Em um dos restaurantes fiscalizados, os técnicos flagraram a existência de larvas em um suporte de madeira utilizado para servir carnes.

“Todos os estabelecimentos que apresentaram irregularidades foram notificados e deverão regularizar a situação. Caso isso não ocorra, é emitido o auto de infração e o local poderá ser multado e até interditado”, explicou a coordenadora da Vigilância Sanitária, Maria Aparecida de Oliveira. 

Ela explica que o número de irregularidades é considerado alto, porém, está dentro da normalidade.

Destaca ainda que a cidade está em expansão e os fiscais estão monitorando de forma mais intensa os empreendimentos abertos no município. No entanto, nenhum supermercado ou restaurante foi fechado pelos fiscais. Os nomes dos supermercados, lanchonetes e restaurantes não foram divulgados.

A coordenadora diz ainda que os consumidores devem denunciar ao se depararem com as irregularidades.

Os casos devem ser registrados na Vigilância Sanitária ou pelo telefone 3929-1861.

CARNE FRACA


No mês de abril, técnicos da Vigilância Sanitária apreendeu cerca de 15 kg de chester de uma marca investigada na Operação Carne Fraca, em um supermercado da cidade. Ao todo, foram apreendidas cinco peças do produto, que estavam na relação repassada pela Vigilância Sanitária Estadual - elas se enquadravam no número do Serviço de Inspeção Federal (SIF) de frigoríficos investigados.

A empresa fabricante do chester não será autuada, já que está retirando os produtos do mercado. A vistoria em supermercados e estabelecimentos comerciais já encerrou. Os nomes da fabricante e do supermercado não foram revelados.

A determinação para que fosse realizada a fiscalização foi feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a todas as cidades de Mato Grosso do Sul. Caso haja algum produto a ser verificado, o lote será suspenso para a comercialização, até que o laboratório informe se existe a irregularidade.

Em algumas cidades, os fiscais recolheram amostras de carnes e embutidos, que foram encaminhadas para o Laboratório Central de Mato Grosso do Sul (Lacen), que realiza análises microbiológicas, físico-químicas e de aditivos.

Deixe seu Comentário