Rádios On-line
NESTA SEGUNDA

Comércio retoma atendimento presencial e toque de recolher será a partir das 21h em Três Lagoas

Medidas passam a valer a partir desta segunda-feira (5), na cidade

5 ABR 2021 - 07h:03Por Kelly Martins

A partir desta segunda-feira (5), o funcionamento de praticamente todas as atividades econômicas em Mato Grosso do Sul serão retomadas, conforme o decreto do Governo do Estado. Em Três Lagoas, o comércio em geral deverá voltar com o atendimento presencial cumprindo as medidas e protocolo de biossegurança. No entanto, um novo decreto estadual, publicado em 31 de março, estabelece novo horário para o toque de recolher em na cidade, que será das 21h às 5h, a partir de hoje. Antes, o horário de restrição era a partir das 20h.

Isso porque o novo decreto segue as “bandeiras” de cada município definidas pelo programa “Prosseguir”. Nas cidades bandeira vermelha, como é o caso de Três Lagoas, o toque de recolher começa a partir das 21h. Os municípios de bandeiras verde, amarela e laranja, das 22h até às 5 da manhã, já os municípios de bandeira “cinza”, o toque de recolher permanece das 20h até às 5 da manhã.

Aos finais de semana, segue o decreto que determina o toque de recolher entre às 16h até às 5h.

Mapa Prosseguir

Com 64,5% dos municípios classificados com alto grau de infecção para o novo coronavírus Mato Grosso do Sul está em alerta para o contágio da Covid-19. 

O mapa situacional do Prosseguir apresentado na ultima quarta-feira (31) mostra queda de quatro para uma cidades classificadas na bandeira cinza. No novo mapa apenas Sidrolândia saiu do grau alto para o extremo, quando é recomendado apenas o funcionamento de atividades essenciais.

Por outro lado, subiu de 48 para 51 o número de municípios classificados na bandeira vermelha, quando o cenário ainda é considerado de alto risco. Além de Campo Grande, Costa Rica, Bela Vista e Aral Moreira que saíram do cinza para o vermelho, estão nesta mesma situação Alcinópolis, Amambai, Anaurilândia, Antônio João, Aquidauana, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Caarapó, Camapuã, Caracol, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corguinho, Coronel Sapucaia e Coxim. 

Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Dourados, Fátima do Sul, Inocência, Itaquirai, Juti, Ladario, Laguna Carapã, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Naviraí, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Paraiso das Águas, Paranaíba, Pedro Gomes, Ponta Porã, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Santa Rita do Pardo, Sao Gabriel do Oeste, Sonora, Tacuru, Terenos e Tres Lagoas também estão no mapa vermelho. 

Também subiu de 24 para 25 o número de cidades na bandeira laranja que indica grau médio de risco. Estão nesta lista, Água Clara, Anastácio, Angélica, Aparecida do Taboado, Bandeirantes, Bataguassu, Bataiporã, Corumbá, Eldorado, Figueirão, Glória de Dourados, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Itaporã, Ivinhema, Japorã, Jardim, Jateí, Nioaque, Paranhos, Rio Brilhante, Selvíria, Sete Quedas, Taquarussu e Vicentina. 

Na lista de cidades classificadas na bandeira amarela de grau tolerável estão Jaraguari e Rochedo. Nenhuma cidade obteve a bandeira verde que sinaliza grau baixo de risco. 

Deixe seu Comentário