Rádios On-line
TOQUE DE RECOLHER

Toque de recolher em Três Lagoas será a partir das 21h e começa na segunda-feira

Novo decreto do governo do Estado modifica toque de recolher e libera abertura do comércio

2 ABR 2021 - 16h:28Por Daiana Oliveira

Com o novo decreto do Governo do Estado, publicado na última quarta-feira (31), Três Lagoas poderá cumprir um novo horário para o toque de recolher e as atividades do comércio poderão retomar o funcionamento, a partir da próxima segunda-feira (5).

Os estabelecimentos devem continuar cumprindo todos os protocolos e medidas de biossegurança para evitar a transmissão do vírus Covid-19, atendendo com uma ocupação de até 50%.

O decreto prevê três toques de recolher diferentes a serem obedecidos nos 79 municípios do estado, de acordo com a classificação de risco que o mapa situacional do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia) informa.

Para os municípios classificados como “bandeira” vermelha, o novo horário para o toque de recolher compreende ao período de 21h até às 5h, como é o caso de Três Lagoas e Campo Grande.

Nas cidades de bandeiras verde, amarela e laranja o toque de recolher será mais flexível, das 22h até às 5 da manhã, já os municípios de bandeira cinza, o toque de recolher permanece das 20h até às 5 da manhã.

Mapa Prosseguir

Para definir a bandeira de cada cidade são levados em conta uma série de indicadores, entre eles disponibilidade de leitos de UTI, quantidade de equipamentos de proteção individual, contato com casos confirmados, redução da mortalidade em relação a covid-19, disponibilidade de testes, redução de novos casos, ocorrências da doença entre profissionais de saúde e incidência do vírus na população indígena, entre outros fatores.

O programa “Prosseguir” foi criado para avaliar e classificar os municípios em faixas de cores, de acordo com o grau de risco que cada cidade apresenta (de baixo a extremo), a fim de nortear os agentes da sociedade, principalmente entes públicos, a tomarem suas decisões e tornarem suas ações mais eficientes no combate à propagação e aos impactos da Covid-19.

 

 

Deixe seu Comentário