Definir Três Lagoas como sua cidade padrão?

Sim Não
Rádios On-line
8358
Preve Objetivo
EDITORIAL

Três Lagoas, 102 anos

Leia o Editorial do Jornal do Povo, edição que circula neste sábado (10), em Três Lagoas

10 JUN 2017 - 11h:35Por Redação

Na próxima quinta - feira, 15 de junho, Três Lagoas celebra os seus 102 anos de emancipação política e administrativa. O desenvolvimento que se registra ao longo de mais um século reflete a força e determinação de tantos quantos aqui chegaram à busca de novas oportunidades, seja na pecuária como no comércio. A força de trabalho que se aglutinou com gente vinda de vários rincões do país e até mesmo de outros países nestas terras desbravadas por Antônio Trajano, assinala o primeiro marco de uma vila que aqui se erguia para em pouco tempo tomasse os contornos de cidade. O desenvolvimento de Três Lagoas foi incrementado na primeira fase da sua vida como de município com a chegada dos trilhos da antiga Estrada de Ferro Noroeste do Brasil.

Em seguida, com o aproveitamento da força hídrica dos saltos de Itapura e Urubupungá, depois de quarenta e cinco anos de sua emancipação política e administrativa na década dos anos sessenta. As obras das usinas hidrelétricas Jupiá e Ilha Solteira proporcionaram acentuado desenvolvimento. Os setores do comércio e serviços se  expandiram e a população da cidade experimentou acentuado crescimento, sem contar que a qualidade de vida começou a melhorar. Depois da chegada da ferrovia, a construção das usinas hidrelétricas representa o segundo grande marco cravado na história do nosso desenvolvimento econômico e social.

A prosperidade deste período animava os munícipes e as forças do comércio que via neste período oportunidade de expansão de seus negócios. Simultaneamente, verificou-se o melhor aproveitamento dos cerrados com a introdução de novos manejos no campo, além do cultivo de gramíneas para engordar nossos rebanhos, também, reforça neste período a expansão no município na atividade da pecuária. Nos anos setenta a implantação de um grandioso maciço florestal deu sequência ao crescimento econômico que hoje experimentamos. Anos se passaram, e depois de idas e vindas e incertezas se haveria ou não o aproveitamento industrial do maciço florestal que aqui se implantou, chegaram indústrias da celulose e do papel, as quais convictas de que o aproveitamento das nossas florestas seria atividade altamente rentável para gerar renda e milhares de novos empregos. Inquestionavelmente a silvicultura aproveitada para fins industriais ensejou a  consolidação do núcleo industrial do  município juntamente muitas outras indústrias aqui hoje instaladas.

E, a partir deste período o município começa a experimentar um novo tempo. Cravou-se na história o terceiro marco, que revela a consolidação da vocação industrial da municipalidade.  Com a instalação de indústrias, Três Lagoas começou a se despontar como um dos grandes centos de produção de riquezas com reflexos na balança de exportação do país. A geração de emprego e renda reforçada com a instalação de mais de cinquenta e quatro indústrias no município, proporcionou nos últimos dez anos um salto populacional em mais de  quarenta cinco mil novos habitantes. O crescimento do município de Três Lagoas daqui para frente é mais do que promissor. Entretanto, precisamos acelerar a execução de obras de infraestrutura urbana, incluído, a implantação do saneamento básico da cidade, além da construção de galerias de captação de águas das chuvas e pavimentação das ruas da cidade. Simultaneamente, precisam ser aprimorados os setores da educação e saúde. Segurança Pública é um dos maiores desafios da administração pública estadual, que precisa fazer valer o princípio constitucional de que segurança é direito do cidadão.

Após 102 anos, constata-se que nenhuma luta pela melhoria da cidade e da qualidade de vida dos cidadãos foi em vão. Mas, ainda há muito por se fazer, como também é certo de que todas as questões ligadas à sua vida sócio econômica, obrigatoriamente, passam pela discussão e apoio de uma representação política qualificada. Por isso, é bom lembrar que as importantes decisões na vida da municipalidade ocorreram sempre em decorrência da influência da representação política por onde passam as análises  e deliberações de como fazer ou deixar de fazer diante da execução de quaisquer iniciativas, sejam nos âmbitos da iniciativa privada ou pública. Aos celebrarmos os nossos 102 ao se fazer breve reflexão sobre o nosso desenvolvimento e crescimento como cidade, há de se concluir que nenhum esforço foi em vão, mais ainda há muito que se fazer para nos tornarmos uma cidade de elevada qualidade de vida. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6651