Rádios On-line
OPORTUNIDADE

Três Lagoas é a terceira cidade do país que mais gerou empregos em 2016

No Estado, município lidera a geração de empregos formais; construção civil é a grande responsável pelo saldo positivo do ano

31 DEZ 2016 - 10h:17Por Ana Cristina Santos

Três Lagoas é a terceira cidade do país que mais gerou empregos em 2016, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (29) pelo Ministério do Trabalho e Emprego. O município só ficou atrás das cidades de Nova Serrana (MG) e Franca (SP) na geração de empregos com carteira assinada.

De janeiro a novembro, empresas de Três Lagoas contrataram 18.797 trabalhadores e demitiram 15.146 – saldo positivo de 3.651 postos de trabalho. A cidade mineira, no acumulado de janeiro a novembro, fechou com saldo positivo de 4.873 vagas e o município paulista, com 4.834.

Somente em novembro, Três Lagoas abriu 2.378 postos de trabalho e fechou 1.380 - saldo de 998. O resultado permitiu que a cidade encerrasse o mês em 1º lugar no ranking dos municípios do Mato Grosso do Sul que mais geraram empregos. Analisando apenas os dados do Caged de novembro, Três Lagoas ficou em 5º lugar na geração de empregos no país, atrás apenas de Cruz Alta e Pelotas, ambas no Rio Grande do Sul, Fortaleza (CE) e Uberlândia (MG).

SETORES

A construção civil é a grande responsável pelo saldo positivo na geração de empregos em Três Lagoas, reflexo das obras de expansão da fábrica de celulose Fibria. No mês passado, o setor admitiu 902 pessoas e desligou 273 - saldo de 629 postos.  O setor de serviços foi o segundo que mais empregou em novembro,com 101 vagas, seguido do da indústria de transformação, com 159, e a agropecuária com saldo de 60 contratações. 

No mês passado, apenas Três Lagoas, Nova Andradina e Aquidauana fecharam com saldo positivo, em Mato Grosso do Sul. As demais cidades encerram o mês com saldo negativo. A capital, Campo Grande registrou menos 556 postos de trabalho, e Dourados, a segunda cidade do Estado em número de habitantes, com saldo negativo de 283 vagas.

Na contramão do país, que fechou com menos 858,3 mil postos de trabalho no acumulado de janeiro a novembro deste ano, Mato Grosso do Sul, nesse período ficou em primeiro lugar entre os Estados que mais geraram empregos com carteira assinada, com saldo de 6.727 novas vagas.  No mês passado, o Estado ocupou a 15ª colocação. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13