Rádios On-line
OLHOS

Três Lagoas e mais duas cidades da Costa Leste têm surto de conjuntivite

Levantamento da Secretaria Estadual de Saúde revela que 170 pessoas foram diagnosticadas com a doença em Três Lagoas

11 MAR 2018 - 07h:15Por Kelly Martins

Ao menos 170 pessoas foram atendidas com sintomas de conjuntivite, entre os meses de janeiro e fevereiro deste ano, em Três Lagoas. O número é alto, sendo mais de dois casos da doença por dia, o que deixa o município em situação de surto, segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) ao Jornal do Povo. Na região da Costa Leste, também estão na lista Água Clara e Inocência.

O levantamento foi realizado no período pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e Vigilância Epidemiológica da SES. Durante todo o ano passado, 881 pacientes foram atendidos nos postos de saúde da cidade. 
A secretaria pontua que é considerado surto quando se registra dois casos de conjuntivite no mesmo local. Também levando em consideração a média de casos por mês no comparativo entre 2017 e 2018.
Em Três Lagoas, por exemplo, a média é 21,25 contra 16,94. No município de Água Clara foram registrados 86 casos ao passo que no ano anterior: 45. Em Inocência são sete pessoas diagnosticadas com conjuntivite e nenhum caso no ano passado.
Levantamento semelhante feito da Secretaria Estadual de Saúde aponta que 53 municípios de Mato Grosso do Sul notificaram casos de conjuntivite. Destes, 31 estão em situação de surto e 22 em alerta. Conforme o Ministério da Saúde, pode ser causada por vírus e bactérias. A conjuntivite é caracterizada por dor, coceira, vermelhidão, secreção nos olhos, com duração, em média, até 15 dias e não costuma deixar sequelas. Ela pode ser aguda ou crônica, afetar um dos olhos ou os dois.
A doença pode ser causada por reações alérgicas a poluentes ou substâncias irritantes (poluição, fumaça, cloro de piscinas, produtos de limpeza ou de maquiagem). É contagiosa e pode ser transmitida pelo contato direto com as mãos, com a secreção ou com objetos contaminados.

Posto de Saúde
Segundo o Departamento de Saúde Coletiva, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o paciente deve procurar uma  unidade, no bairro em que reside, para receber atendimento e conseguir o receituário para aquisição de medicação. A pessoa receberá atestado médico de sete dias. Porém, o profissional vai analisar a necessidade de mais ou menos tempo, de acordo com o agravo da doença.

Como evitar?
Evite coçar os olhos em locais com grande aglomeração, como piscinas e academias. As mãos e o rosto devem ser higienizados com frequência.
Quem estiver doente deve lavar as mãos com frequência, trocar fronhas de travesseiros e toalhas diariamente, preferir toalhas de papel na hora de enxugar o rosto e evitar compartilhar produtos para os olhos, como delineador e rímel.

Deixe seu Comentário