Rádios On-line

Três Lagoas é oficialmente a Capital Mundial da Celulose

Projeto do deputado Eduardo Rocha, aprovado pela Assembleia Legislativa, é sancionado em Lei e o cognome passa a ser oficial

22 ABR 2013 - 11h:59Por Redação

Três Lagoas, também conhecida como “Cidade das Águas”, passa igualmente a ter oficialmente o cognome de “Capital Mundial da Celulose”, conforme consta em publicação no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul, de 12 de abril de 2013.

Essa nova denominação originou-se de Projeto de Lei, apresentado pelo deputado estadual Eduardo Rocha, líder do PMDB na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, e aprovado por unanimidade pelos  deputados estaduais.
O referido Projeto passou a ser Lei nº 4.336, de 11 de abril de 2013, sancionada pela então governadora em exercício de Mato Grosso do Sul, Simone Tebet, como consta no Diário Oficial.

A citada Lei diz que, “passa a ter o cognome de Capital Mundial da Celulose o Município sul-mato-grossense de Três Lagoas”, retratando a nova realidade econômica e social que a Cidade e a população estão vivendo.
Conforme justificativa apresentada pelo deputado Eduardo Rocha, na propositura da Lei, “a instalação da Fibria e da Eldorado Brasil trouxe a Três Lagoas a maior produção de celulose em um só Município, o que, por si só, justifica o novo título de a Capital Mundial da Celulose”. 

Há previsões que, a partir de 2014, com a duplicação industrial da Fibria e com as metas anunciadas da Eldorado Brasil, sejam produzidas anualmente em Três Lagoas mais de 4,3 milhões de toneladas de celulose.

Essa realidade econômica vem gerando aumento da diversidade de oportunidades empreendedoras, emprego e renda, que se revertem na visível melhoria da qualidade de vida das famílias que trabalham e residem em Três Lagoas.

“A Lei que deu a Três Lagoas o novo título de a Capital Mundial da Celulose é oportuna e enaltece nossa Cidade, porque, junto com a produção de celulose e aumento do plantio de florestas renováveis, surgem também, ao lado das que já estão aqui instaladas e produzindo, atrativos e oportunidades de novas indústrias e novos e diversificados empreendimentos que já estão tornando Três Lagoas o Município que mais oferece empregos e que mais cresce no estado de Mato Grosso do Sul”, destacou Eduardo Rocha.

“É uma verdadeira transformação produtiva e industrial em um município historicamente sustentado pela pecuária e pelo funcionalismo público da extinta Rede Ferroviária Federal”, completou o deputado.

PROJEÇÃO
O cognome, agora oficial, de “a Capital Mundial da Celulose” vem juntar-se a Três Lagoas, também chamada de “Cidade das Águas” para merecida e justificada projeção na Região, no estado de Mato Grosso do Sul, até em todo o Brasil e no Mundo, “já que a maioria do que aqui é produzido, notadamente a celulose, é exportada para importantes países, em evidência e destaque internacionais”, comentou a prefeita Marcia Moura (PMDB).

“Quem ganha com esse título, que merece ser divulgado e sempre citado, é a nossa Cidade e, principalmente, a nossa população, porque o desenvolvimento sustentável, que juntos estamos construindo, exige que trabalhemos sempre mais por uma Três Lagoas com mais saúde, mais escolas, mais asfalto, mais drenagem de águas pluviais, mais transporte público, mais praças e áreas verdes e mais e melhores índices de qualidade de vida para as nossas famílias”, ressaltou a prefeita de Três Lagoas.

REFLEXOS
O cognome oficial de “a Capital Mundial da Celulose” se justifica também pelos reflexos e resultados que a Fibria e a Eldorado Brasil estão repercutindo na transformação social e econômica de Três Lagoas.

Um dos reflexos é a malha asfáltica que aumentou de 14% para 62%. Três Lagoas também contará, a partir de 2014, com o Curso Superior de Medicina, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e com a construção e abertura de um Hospital Municipal. 

A Cidade também conta com outros projetos de altos investimentos em obras de melhoria e modernização urbana, a serem executados com a retirada dos trilhos da linha férrea.
Três Lagoas já possui o segundo maior PIB (Produto Interno Bruto) industrial do Estado. Em oito anos, foram em torno de R$ 15 bilhões de investimentos. A chegada das indústrias proporcionaram pelo menos 15 mil empregos diretos, sem contar os indiretos e surgimento de novos empreendimentos paralelos às grandes e médias indústrias. 

“Temos certeza que, não só graças à produção de celulose que nos mereceu este importante título, mas a todos os nossos empreendedores e à nossa população trabalhadora, Três Lagoas será ainda muito mais e melhor, onde todos sintam orgulho, alegria e felicidade de viver e trabalhar nesta Cidade”, completou Marcia Moura. (Com informações da Assessora de Comunicaçãod a Prefeitura)

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13