Rádios On-line
RESULTADO POSITIVO

Três Lagoas fecha janeiro com saldo positivo na geração de empregos

Segundo dados do Caged, cidade encerrou o mês passado com um saldo positivo de 320 postos de trabalhos formais

26 FEV 2016 - 18h:42Por Ana Cristina Santos

Depois de fechar 2015 com saldo negativo na geração de empregos, o primeiro mês de 2016 foi positivo na abertura de novas vagas de trabalho, em Três Lagoas.  Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, referente ao mês de janeiro, divulgados nesta sexta-feira (26), Três Lagoas encerrou o mês passado com um saldo positivo de 320 postos de trabalhos formais.

O município fechou janeiro com 1.404 admissões e 1.084 demissões - saldo positivo de 320 empregos formais. A construção civil foi o setor que mais gerou empregos no mês passado. Diferente de dezembro de 2015, quando 63 demissões neste setor foram registradas,em janeiro, foram 203 novos empregos gerados com carteira assinada nesta área. Isso se deve a ampliação das fábricas de celulose.

O setor de serviços que havia registrado o pior resultado em dezembro de 2015, com o fechamento de 114 vagas, encerrou o mês passado com 77 admissões. A indústria da transformação, que fechou dezembro com saldo positivo, reverter a situação. Foram 52 novos postos de trabalhos abertos, em janeiro.

A agropecuária, que fechou dezembro com saldo positivo, encerrou janeiro com 37 admissões. O comércio foi o único setor que encerrou janeiro com saldo negativo: 61 postos fechados no mês passado.

No ranking do Caged, Três Lagoas que encerrou dezembro na 11ª posição na geração de empregos no Estado, saltou para a terceira cidade com mais postos oferecidos entre os 14 municípios com mais de 30 mil habitantes em Mato Grosso do Sul. Três Lagoas só perdeu para Paranaíba, que ficou em primeiro lugar no ranking, com saldo positivo de 104 postos e atrás de Nova Andradina, com 97.

A capital Campo Grande fechou janeiro com saldo negativo de 251 postos. Dourados também, com menos 26 empregos gerados.

ESTADO

Segundo o Caged, em janeiro de 2016 foram eliminados 163 empregos com carteira assinada, equivalentes a uma diminuição de 0,03% em relação ao estoque de assalariados do mês anterior. Os setores que mais contribuíram foram o Comércio (-505 postos), cujo saldo superou a expansão da Construção Civil (+345 postos).

Na série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, no acumulado dos últimos doze meses, o montante de empregos desativados em Mato Grosso do Sul atingiu -11.249 postos de trabalho, correspondendo à redução de 2,14 %.

Deixe seu Comentário