Rádios On-line
ATRAÇÃO

Três-lagoense gasta entre R$ 2 e R$ 40 com fogos em festas juninas

Comerciantes de Três Lagoas apostam no aumento de até 20% nas vendas em junho e julho, deste ano

27 JUN 2017 - 09h:12Por Kelly Martins

Rojões, busca-pé, bombinhas, estalinhos e diversos tipos de artefatos explosivos ganham as ruas nesta época do ano. São atrações das festas juninas, além das tradicionais comidas. Os fogos de uso doméstico fazem a alegria da criançada e a diversão dos mais velhos, gerando aumento nas vendas nesse período. É o que apostam comerciantes em Três Lagoas que preveem vender até 20% a mais entre os meses de junho e julho.

A vendedora Maria Lourdes contou à reportagem que o três-lagoense costuma investir entre R$ 3 e R$ 40 em fogos para animar as festas típicas. Na cidade, a maioria é realizada no mês de julho. Ele explica ainda que há uma gama de preços de fogos de artifícios, porém, os mais adquiridos nesta época são os mais simples.

Pesquisa feita pela reportagem do JPNEWS em três estabelecimentos na cidade aponta o crescimento na venda. Em um deles, localizado na área Central, o estoque acabou na última semana e foi adquirido um volume maior do artefato para a comercialização. O comerciante José Claudio pontua que as vendas durante o mês de junho, representam apenas 10% do volume previsto, enquanto no mês de julho a procura aumenta, ficando entre 50% e 60%.

Os fogos que mais chamam a atenção das crianças e mais vendidos são: estalos, traque, vulcão, bombinha 1, foguetinho de apito, entre outros. Já os adultos buscam mais os foguetes com 12 ou 19 tiros e, três ou quatro tiros mais altos no final, ou então, os kits já prontos que fazem um pequeno show pirotécnico.

Ainda segundo ele, apesar da venda de fogos de artifícios acontecer durante o ano todo, embora com menor procura, a época que o produto tem mais saída é no Réveillon. Na virada do ano, há pessoas chegam gastar entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil para deixar a festa mais bonita.

Em outro estabelecimento, os funcionários relataram que a procura pelos fogos cresceu na última semana e a empresa espera superar ou até manter o percentual comercializado no ano passado, que foi de 20%.

Cuidados

O Corpo de Bombeiros alerta sobre os cuidados para manusear os fogos de artifício. Em todos os foguetes, rojões e demais fogos, vem descrito na embalagem quem pode adquiri-los e soltá-los.

Os produtos se dividem entre as classes A, B, C e D conforme a quantidade de Nitrato de Potássio que contém. O primeiro tipo é indicado para crianças maiores de sete anos. Ele contém uma reduzida quantidade de nitrato e por isso faz pouco barulho e oferece menos riscos durante o manuseio. 

Os fogos classificados no tipo B só podem ser usados por adolescentes com mais de 12 anos acompanhados de adultos. Os itens do tipo C e D provocam efeitos sonoros, visuais e podem atingir centenas de metros de altura. Os fogos desse tipo devem ser manuseados somente por adultos e alguns apenas por profissionais.

Deixe seu Comentário