Definir Três Lagoas como sua cidade padrão?

Sim Não
Rádios On-line
8514
Prefeitura PROREME 10 a 3011

Três-lagoense se mobiliza para a campanha de doação de sangue

Tal fato se deu por conta da campanha nacional deflagrada no Dia Nacional do Doador de Sangue, ocorrido ontem.

26 NOV 2008 - 07h:00Por Redação

A dona de casa Liliane Campos deixou sua residência ontem (25) de manhã e levou a tiracolo seu primo Rosenberg Soares da Silva, e a amiga Andréia Martins. O destino: o Hemonúcleo de Três Lagoas, localizado na rua Manoel Rodrigues Artez, esquina com a avenida Capitão Olintho Mancini, no bairro Colinos.

“Não é a primeira vez que dôo sangue. Hoje, resolvi trazer esses dois, ‘meio na marra’ para que eles, pela primeira vez, participem da campanha que é muito importante para todos”, comentou Liliane, enquanto uma enfermeira retirava dela o equipamento de coleta de sangue.

Assim como esse trio, várias outras já haviam doado sangue e outras tantas aguardavam na sala de espera. “Não deve ser somente em época de campanhas desse tipo que as pessoas devem procurar ajudar outras, fazendo as doações de sangue. A cidade está crescendo, assim como também os problemas como os acidentes de trânsito, principalmente”, observou o biomédico Luiz Fernando Prado, um dos coordenadores do hemonúcleo, que esperava (até o final do expediente, às 16 horas) arrecadar pelo menos 80 bolsas de sangue.

“Dói um pouquinho, mas vale a pena”, disse na ocasião a três-lagoense Andréia. Do outro lado da bancada de equipamentos de coleta, o corumbaense Rosenberg também estava deitado na cadeira, apertando a bolinha na mão para bombear seu sangue para a bolsa. “Temos que ajudar as pessoas”, resumiu.

Antes do material ser coletado, exames biomédicos são realizados nos doadores. Na sala de triagem é feita a medição da altura, peso e questionário sobre possíveis doenças que impeçam a doação. “Aproveitamos a doação para fazer exames específicos nos doadores, como tipagem sanguínea, teste de Hiv, hepatite, doenças de Chagas, entre outros”, explicou Luiz Fernando.

Segundo a assistente social Vânia Estevanato, servidora do órgão, 80 camisetas (40 no período da manhã e 40 à tarde) seriam distribuídas. “As camisetas serão distribuídas para os primeiros doadores”, afirmou ela, ao comentar ontem sobre a campanha.

Conforme Prado, diariamente uma média de 10 bolsas de sangue são arrecadadas por dia. “O ideal seria 20 bolsas”, avaliou. O aumento populacional é uma das preocupações das autoridades sanitárias. “Embora tenhamos em nosso cadastro seis mil doadores na região ainda é pequeno o volume de doações coletadas para atender a crescente demanda”, calculou o biomédico. Ele observou ainda que o material coletado também serve outras cidades da região, como Brasilândia, Bataguassu e Santa Rita do Pardo.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864