Rádios On-line
9290
Nova Estrela 0603
SAúDE

Vacina contra HPV pode ser aplicada o ano todo

Apesar de campanha ser em setembro, imunização ocorre o ano inteiro nos postos

10 FEV 2019 - 07h:00Por Tatiane Simon

A campanha de vacinação contra o HPV (Papiloma vírus humano) ocorre em setembro. No entanto, a imunização  pode ser feita ao longo de todo o ano, em Três Lagoas. Segundo a coordenadora do Setor de Imunização, ligado à Secretaria Municipal de Saúde, quem faz parte do público alvo não precisa aguardar o mês de campanha nacional para receber a vacina. "Desde que haja na unidade de saúde, o jovem pode receber, tranquilamente", pontua.

A vacina contra o HPV está liberada pela rede pública para meninas com idade entre 9 e 14 anos e dos 11 aos 14 anos para os meninos e é aplicada em duas doses com intervalo de seis meses. Além destes grupos, a vacina pode ser aplicada para portadores de HIV e pacientes imunossuprimido, como os oncológicos, por exemplo, até os 26 anos, em três doses. O único grupo contraindicado a receber a imunização é o de gestantes.

A vacina protege contra o vírus HPV, responsável pelo desenvolvimento dos cânceres de colo de útero, pênis, ânus, verrugas genitais e até doenças de cabeça e pescoço, garganta e orofaringe.

Para o ginecologista Edimar Cassemiro, falta conscientização entre os moradores de Três Lagoas para aumentar o índice de imunização entre os jovens. "Uma vacina tão eficaz e cara como esta não  consegue atingir nem 80% do público alvo, como vemos durante as campanhas", aponta. Segundo o especialista, o principal tabu está entre os pais, que associam a vacina com o início precoce da vida sexual. "Um grande erro. O que temos hoje são pesquisas da geração anterior. Só veremos baixa na quantidade de pessoas com o HPV daqui a 20 anos. Isso só ocorrerá se houver adesão hoje", pontua.

INCIDÊNCIA

Uma pesquisa encomendada pelo Ministério  da Saúde ao projeto POP-Brasil- Estudo Epidemiológico sobre a Prevalência Nacional de Infecção pelo HPV revela que a prevalência estimada de HPV em jovens de 16 a 25 anos é de 54,6%. 

A infecção por HPV é considerada grave, isso porque alguns subtipos do vírus podem causar lesões no colo do útero precursoras de câncer. Atualmente, o câncer de colo de útero é a quarta causa mais frequente de morte por câncer em mulheres no Brasil.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13