Rádios On-line
Caminhão de Prêmios Urna Interna
ELEIÇÕES 2018

'Vamos vencer já no primeiro turno'

Odilon de Oliveira, conhecido no país como juiz "linha dura", diz que eleitores o reconhecem como capaz de derrotar adversários

26 MAI 2018 - 08h:35Por Valdecir Cremon

De juiz "linha dura" a político conquistador de votos, capaz de derrotar adversários históricos e politicamente bem estruturados em Mato Grosso do Sul. Aposentado e com currículo respeitado no Poder Executivo, Odilon de Oliveira retornou à Costa Leste do Estado, nesta semana, para reafirmar a candidatura à sucessão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que também disputará o cargo com o antecessor André Puccinelli (MDB). Confiante e com respostas prontas, não mais em "juridiquês", o pré-candidato do PDT afirmou em Três Lagoas que vencerá eleições no primeiro turno e que é vítima de boatos, repetindo que não aceitará políticos "ficha-suja" em sua chapa.

Jornal do Povo - Há muitos comentários entre políticos de que o sr. Teria desistido da candidatura.
Odilon de Oliveira - São boatos lançados em redes sociais, com notícias falsas, para tentar atacar nossa candidatura, que vem crescendo a cada dia em todas as regiões por onde passamos. O povo já me reconhece como candidato, não apenas mais como juiz. E estou aqui em Três Lagoas para reafirmar que sou candidato e que os adversários criam notícias falsas porque já sabem o resultado da eleição para o governo.

JP - E qual será esse resultado? 
Odilon - Vamos vencer logo no primeiro turno. Isso está muito claro nos ataques que estamos recebendo e nas manifestações dos eleitores por onde passamos. Também porque o gasto será menor e já poderemos começar a trabalhar na montagem do governo. 

JP -  O sr. vai responder aos ataques?
Odilon - Vou. Todos os ataques contra minha honra serão respondidos, como já estão sendo. E se for preciso, judicialmente. 

JP - Como será a montagem de um eventual governo do sr. se sua meta é ter uma chapa sem políticos envolvidos em corrupção?
Odilon - Não vamos leiloar cargos do governo de nenhuma maneira. Vamos compor o governo pelo critério técnico, mas isso não impede que os partidos tenham pessoas com esse perfil. Então, faremos uma conjugação da indicação política com a capacidade técnica. 

JP - Como o perfil do sr. é marcado por sua atuação como juiz. Isso quer dizer que, como governador, o sr. vai "revirar as gavetas" dos governos anteriores? 
Odilon - Não. Não vamos fazer nenhuma verificação sem que haja um motivo, uma causa. Não teremos nenhuma "caça às bruxas" porque nosso governo será de correção, como sempre fui, um legalista. Mas, no governo não mais como juiz e sim como governador. 

JP - A Costa Leste do Estado terá maior aproximação com seu eventual governo?
Odilon - A região é muito importante para todo o estado. Três Lagoas possui importância econômica para o Estado e o país, e isso será motivo de destaque em nosso governo, assim como todas as demais cidades da região.

JP - E o seu vice?
Odilon - A escolha do vice será de um núcleo de meu partido, uma pessoa alinhada com meu plano de trabalho. Não pretendo interferir, mas certamente serei consultado. Logo deveremos anunciar o nome.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13