Definir Três Lagoas como sua cidade padrão?

Sim Não
Rádios On-line
8361
Prefeitura Semana do Trânsito
AVALIAÇÃO POSITIVA

Venda da Eldorado Celulose pode transformar o setor na região

Essa é a avaliação de Barbara Mattos, vice-presidente sênior da Moody’s- agência de rating

2 JUL 2017 - 09h:20Por Ana Cristina Santos

A venda da Eldorado Brasil para uma concorrente latino-americana é considerada positiva e pode transformar o setor na região, melhorando as perspectivas de negócios para as quatro grandes principais produtoras de celulose. Essa é a avaliação de Barbara Mattos, vice-presidente sênior da Moody’s- agência de rating (classificação de risco de crédito).

“Todas as grandes produtoras latino-americanas de celulose de fibra curta expandiram significativamente suas capacidades de produção desde 2012. A consolidação do fragmentado setor de celulose global traria mais disciplina à cadeia de fornecimento”, afirmou, em relatório. 

De acordo com o Jornal Valor Econômico, para analisar os efeitos da operação, a agência de rating supõe o pagamento de US$ 1 bilhão pela aquisição, financiada 100% por meio de dívida. Em todos os casos, a operação elevaria a alavancagem das empresas incluídas no cenário: Fibria, Suzano, CMPC e Arauco. 

No entanto, o efeito da compra da Eldorado sobre a classificação de risco também dependeria de uma análise da agência sobre vários fatores, incluindo o valor do acordo, a estrutura e cronograma de pagamento da transação, os benefícios para o perfil de negócios do comprador, as sinergias envolvidas e o ritmo do processo de desalavancagem.

Ainda segundo o jornal, para a Fibria, o caixa e as sinergias gerados pela aquisição ajudariam a fortalecer a posição da companhia como maior produtora do mundo, mas elevariam a alavancagem medida na relação dívida líquida sobre Ebitda de 5,6 vezes para 6,2 vezes. Na visão da agência, a compra pela chilena Arauco, além de consolidar a segunda posição, expandiria a empresa para o Brasil. A alavancagem, por outro lado, subiria de 4,1 vezes para 5,1 vezes no cenário proposto. No caso de Suzano e CMPC, a compra faria as companhias ultrapassarem a Arauco. 

“A Eldorado oferece [para a Suzano] algumas sinergias e benefícios de produção com base em localização que reduziria seus custos de caixa já muito competitivos”, defende a agência, que projeta um aumento de 4,3 vezes para 5,2 vezes na alavancagem da empresa brasileira. No caso da chilena CMPC, elevaria a alavancagem de 4,6 vezes para 5,6 vezes, de acordo com a agência.

VISITA 

Nesta semana, representantes da Arauco estiveram em Três Lagoas novamente para visitar as instalações da fábrica de celulose Eldorado Brasil. A companhia já teria oferecido R$ 14 bilhões na compra da fábrica. Um acordo de confidencialidade para explorar um potencial investimento na Eldorado foi assinado.   

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6651