Rádios On-line

Vereadores querem apressar Zona Azul e ?bico? para PM

Melhorias em áreas essenciais, como saúde e educação, continuarão balizando atividade legislativa

24 JAN 2013 - 08h:26Por Reprodução

Além das bandeiras tradicionais, voltadas às áreas essenciais, como saúde, educação e assistência social, os vereadores projetam ampliar o leque de atuação pregando outros projetos e intensificando a cobrança em torno das ideias que foram debatidas nos últimos dois anos, mas que ainda não foram colocadas em prática por inércia administrativa ou obstáculos políticos. É o caso, por exemplo, da Zona Azul, alvo de discussões desde 2004 e prometida para esse ano.  

Entre as propostas novas, o vereador Welton Irmão quer regulamentar o “bico” institucional do policial militar de folga. Ao invés de procurar outras atividades privadas para complementar o salário, o policial pode ser aproveitado pela Prefeitura, por meio de convênio.  Hoje a prefeitura tem déficit de servidores para a segurança patrimonial.

VERA HELENA
A vereadora Vera Helena (PMDB) diz que sua meta nesse ano legislativo será cobrar a construção de mais Centros de Educação Infantil (CEIs), apontando a necessidade de reformas nesses locais. Vera disse que já conseguiu através de emenda de autoria do deputado federal Antônio Carlos Biff (PT) o empenho de um recurso para a construção de mais um CEINF. “Esse Centro de Educação Infantil será construído na Vila São João”, disse.

Outra meta, segundo a vereadora, é trabalhar em parceria com o Executivo para a construção de mais casas populares. “Existe uma necessidade grande de mais moradias em Três Lagoas. Todos os dias as pessoas nos cobram isso”, diz. Segundo Vera Helena, é preciso também ampliar as opções de lazer – campos de futebol e áreas verdes.

A vereadora disse que nesse primeiro semestre vai cobrar da Prefeitura a implantação da Zona Azul, para acabar com o problema da falta de vagas em estacionamentos. “Essa é uma reivindicação antiga, mas a expectativa é grande para que a prefeita possa implantar esse projeto, já que na época de campanha disse que estaria colocando em prática”, lembra.  Vera Helena informou ainda que pretende trabalhar em parceria com um departamento especial da Secretaria de Assistência Social que será criado nesse ano com a finalidade de desenvolver trabalhos voltados para a criação de uma Casa Acolhedora, para proteger crianças que são vítimas de maus tratos e abusos.

NILO
O professor Nilo Candido (PDT) disse entre as ações que vislumbra nesse início de mandato, vai priorizar projetos  nas áreas de educação, cultura e meio ambiente, por entender que são setores que podem contribuir com a melhoria da qualidade de vida. 

De acordo com o vereador, as áreas de educação e cultura terão atenção especial. A seu ver, é preciso qualificar mais os profissionais em educação, assim como melhorar os níveis salariais. Para Nilo Candido, Três Lagoas precisa melhorar seu conceito no Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (Ideb). “A cidade carece também de mais centros de educação infantil”, disse, acrescentando entre suas ações a construção de centro de convenções.

Nilo comentou que a Prefeitura precisa montar já uma comissão para discutir os projetos culturais em comemoração ao centenário de Três Lagoas. “Daqui três anos Três Lagoas completará cem anos. Essa é uma data muito importante para a cidade, por isso tem que haver uma discussão antecipada sobre as ações que serão desenvolvidas no seu centenário”.

WELTON 
Em razão da condição de policial militar, o vereador Welton Irmão (PRB) disse que vai concentrar suas ações no setor da segurança pública e uma das bandeiras será colocar em prática o convênio da função delegada, que prevê parceria do Estado com o Município para aproveitamento de policiais de folga em atividades remuneradas pela Prefeitura. 

“Esse projeto foi discutido por mim com a participação do comandante da Polícia Militar o tenente-coronel, Wilson Sérgio Monari. Assim que fui eleito, discutimos com a prefeita Márcia Moura e o projeto foi aprovado. No próximo mês de fevereiro, estaremos agendando uma reunião com os representantes do governo do Estado para formalizar a parceria”, disse o vereador.
Welton disse que a Prefeitura irá destinar R$ 560 mil por ano e o governo do Estado entra com a mão de obra dos policiais. “Esse projeto visa atender a demanda da segurança pública em Três Lagoas”, lembrou. 

O vereador menciona ainda como bandeiras de seu mandato a acessibilidade, implantação do projeto “Bom Prato”, semelhante ao “restaurante popular”, que prevê o fornecimento de refeições em comunidades pobres a preços simbólicos.

MARISA
A vereadora Marisa Rocha (PSB), que sempre teve como bandeira a área da saúde, disse que nesse mandato dará atenção também às ações sociais. Ela comentou que existem muitas situações em que famílias estão sem nenhuma assistência por parte da Prefeitura. “Uma família formada pelo casal e cinco filhos, com renda de R$ 600, não ttem condições de pagar R$ 500 de imposto por mês em razão do parcelamento do valor que acumulou”, disse.

Marisa Rocha disse que a Assistência Social precisa fazer mais visitas nos bairros e elaborar um relatório da situação em que as famílias pobres se encontram. “Há muitas famílias em situação de risco e que necessitam de um apoio da Prefeitura”, diz, acrescentando que vai propor parcerias com igreja e lembra que vai cobrar a humanização do atendimento nos postos de saúde. 

Deixe seu Comentário

RCN LIVE EUGENIO MUSSAK

TVC Canal 13