Rádios On-line
8030
TRêS LAGOAS

Vereadores retiram emenda que previa ocupação de boxes por entidades

Após polêmica e comparecimento de comerciantes na Câmara, emenda à LDO foi retirada de pauta

11 JUL 2017 - 13h:36Por Ana Cristina Santos

Após polêmica e comparecimento de comerciantes do Shopping Popular na Câmara de Três Lagoas, os vereadores retiraram de pauta uma emenda que seria apresentada à Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), que previa a ocupação de boxes no camelódromo por entidades.

A emenda foi apresentada pelos vereadores Renée Venâncio (PSD), Davis Martinelli (PROS) e Flodoaldo Moreno (Solidariedade). Após chegar ao conhecimento dos comerciantes, que se mobilizaram e foram até o Legislativo na manhã desta terça-feira (11), a emenda foi retirada de pauta.

Devido à mobilização dos comerciantes, o Shopping Popular ficou fechado no período da manhã, quando foi realizada a sessão extraordinária (sem remuneração), para a primeira votação da LDO. A segunda votação está marcada para o dia 18 de julho.

“Chegou até o nosso conhecimento por meio de um associado, a publicação de um edital dessa emenda, que seria votada hoje pelos vereadores, a qual falava que os boxes seriam doados pelas entidades. Na emenda apresentada, não foi especificado se seriam todas as lojas, ou se as entidades ocupariam no final do TAC [Termo de Ajustamento de Conduta]”, disse a presidente da Associação do Shopping Popular, Alessandra da Cruz Madias.

Segundo Alessandra, os comerciantes não são contra a ocupação dos boxes, e muito menos pelas entidades. No entanto, entende que faltaram esclarecimentos. “Tinha que ter sido explicado, quantas entidades, quantos boxes... Gostaríamos de ter sido comunicado antes. Mas, graças a Deus a emenda foi retirada de pauta”, comentou.

O vereador Renée Venâncio disse que foi procurado por representantes de duas entidades filantrópicas solicitando a ocupação de boxes que estão fechados. A intenção, segundo o parlamentar, era de que esses espaços fossem utilizados por essas entidades que são importantes para a cidade. No entanto, entende que houve um erro no texto da emenda, que não deixou bem clara a intenção, dando a entender que todos os boxes seriam ocupados por entidades, sendo que esse não era o objetivo.

Além disso, disse que uma pessoa de “má fé” representando a administração municipal esteve no camelódromo “inflamando” as pessoas contra os autores da emenda. “Depois disso, estivemos lá, esclarecemos tudo, e retiramos antecipadamente a emenda para que não ficasse  mal entendido e acalmasse o pessoal do Shopping Popular”, explicou.

Também autor da emenda, o vereador Davis Martinelli (PROS) disse que jamais teve a intenção de prejudicar os comerciantes do Camelódromo . “As pessoas interpretaram a emenda de maneira equivocada, e quem levou a informação aos comerciantes tentou atrapalhar o andamento da emenda. Não queríamos tirar quem está lá, até porque, existe um TAC. Existem 12 boxes fechados, e nossa intenção era abrir espaço para as entidades para uso do local, sem fins lucrativos. Com isso, a clientela poderia aumentar “, argumentou.

O mesmo foi dito pelo vereador Flodoaldo Moreno, de que a intenção quando apresentaram a emenda, jamais seria de prejudicar os comerciantes.

Plenário da Câmara ficou lotado de comerciantes do camelódromo - Foto- Hugo Leal/JPNews

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6651