Rádios On-line
POLÍTICA

Vice analisa candidatura à Câmara Federal nas eleições gerais de outubro

Rose Modesto defendeu governo de Azambuja e criticou modelo “populista” e irresponsabilidade da classe política ao governar o país

11 FEV 2018 - 08h:00Por Ronie Cruz

A vice-governadora de Mato Grosso do Sul, Rose Modesto (PSDB), admitiu em entrevista à Rádio CBN Campo Grande, nesta semana, a possibilidade de ser candidata a deputada federal nas eleições de outubro.  Aos jornalistas Otávio Neto e Lucas Mamédio, a tucana disse que a candidatura está sendo analisada e que deve anunciar uma decisão até junho.
Na entrevista, Rose disse que o Brasil vive um período de recuperação e por esse motivo o cidadão precisa continuar acreditando no país. “Eu me preocupo muito quando alguém diz que não vai mais votar em ninguém. Eu prefiro que a pessoa diga que não concorda com as minhas ideias. Mas o eleitor precisa encontrar alguém em quem ele aposte”, afirmou Rose. 
Rose Modesto também comentou os desafios do governo no começo da gestão. As medidas impopulares, segundo ela, trouxeram dificuldades. A tucana defendeu a gestão de Reinaldo Azambuja pois, conforme ela, foi o único governador dos últimos anos que governou na crise. Na defesa, Rose salientou que, ao contrário de outros estados, Mato Grosso do Sul está entre a minoria que conseguiu cumprir os compromissos. 
Sobre a disputa pela Prefeitura de Campo Grande nas eleições de 2016, ela reconheceu que a candidatura desafiou sua capacidade de atuação política.  
Ao falar sobre os recentes escândalos de corrupção que desgastaram a imagem da classe política no país, a vice-governadora foi enfática. “Acho que os governos têm que deixar de ser populistas, ser responsáveis. [Nós políticos temos que] saber que em período de campanha quando você faz as promessas de campanha, pode ter certeza que o eleitor vai cobrar. E é bom que seja assim. Porque é dessa forma que as coisas mudam”, opinou. 
Graduada em história pela Universidade Católica Dom Bosco, Rose Modesto começou a carreira política em 2008 como vereadora de Campo Grande, cargo para o qual foi reeleita em 2012. Em 2014, lançou a candidatura a vice-governadora na coligação encabeçada por Reinaldo Azambuja, ambos do PSDB. Após irem para o segundo turno, foram eleitos com 741.516 votos.

Deixe seu Comentário